Estudo comparativo da eficácia do uso de prednisolona e cetorolaco de trometamina tópicos após cirurgia de estrabismo

Estudo comparativo da eficácia do uso de prednisolona e cetorolaco de trometamina tópicos após cirurgia de estrabismo

Título alternativo Comparison of the efficacy of topical prednisolone and ketorolac tromethamine after strabismus surgery
Autor Meireles-teixeira, Jorge Autor UNIFESP Google Scholar
Moya, Marcos Pitarello Autor UNIFESP Google Scholar
Cuperman, Jairo Autor UNIFESP Google Scholar
Mendonça, Tomás Autor UNIFESP Google Scholar
Nakanami, Célia Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To compare the use of non-steroid anti-inflammatory drugs (NSAID) with steroids in the follow-up of strabismus surgery, regarding inflammation control. METHODS: All patients underwent resection-recession surgery. Both groups used the same antibiotic eye-drop. One group used NSAID (ketorolac tromethamine- Acular®) and the other, prednisolone, 0.12% - Pred Mild®, for 21 days. They were examined with slit-lamp and ectoscopy to evaluate IOP (comparing with the fellow eye), edema, hyperemia and comfort. RESULTS: Of a total of 23 patients, 15 were treated with NSAID and 12 with steroid. Regarding comfort, edema and IOP there was no important difference between the NSAID and steroid groups. However, when we analyzing hyperemia, there were 5 (33.3%) patients in the NSAID group with ++/4 of hyperemia at the 21st postoperative day and only 1 (8.3%) patient in the steroid group. There were also three granulomas (20%) in the NSAID group and none in steroid-treated patients. CONCLUSION: For resection-recession surgeries, procedures that induce a greater inflammatory response, the use of NSAID is not advisable.

OBJETIVO: Avaliar os resultados do uso de antiinflamatório não hormonal (AINH) no controle da inflamação no pós-operatório de estrabismo, comparando-se com corticóide tópico. MÉTODOS: Selecionaram-se exclusivamente pacientes submetidos a recuo-ressecção em um só olho. Os dois grupos de pacientes usaram o mesmo antibiótico, sendo que para um grupo foi prescrito prednisolona 0,12% e para o outro cetorolaco de trometamina. Eles foram avaliados quanto a hiperemia, edema, conforto e variação da pressão intra-ocular, até o 21º dia de pós-operatório. RESULTADOS: Foram 27 pacientes, sendo 15 no grupo de AINH e 12 no de corticóide. Com relação a edema, conforto e PIO não houve variação entre os grupos. Porém, no grupo com AINH houve 5 (33,3%) casos de hiperemia conjuntival de ++/4 no 21º dia de pós-operatório e três (20%) de granuloma. Entre os pacientes com corticóide só se observou 1 (8,3%) caso de hiperemia de ++/4 ao término do tratamento e nenhum de granuloma. CONCLUSÃO: Para cirurgias de recuo-ressecção, procedimentos que parecem induzir maior resposta inflamatória, o uso de AINH não é aconselhável.
Palavra-chave Inflammation
Strabismus
Anti-inflammatory agents
steroids
Prednisolone topic
Ketorolac tromethamine
Inflamação
Estrabismo
Antiinflamatórios esteróides
Prednisolona tópica
Cetorolaco de trometamina
Estudo comparativo
Eficácia de tratamento
Idioma Português
Data de publicação 2003-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 66, n. 4, p. 427-429, 2003.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 427-429
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492003000400006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492003000400006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1801

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492003000400006.pdf
Tamanho: 152.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta