Experiencia com hidrato de cloral e midazolam na sedacao de criancas para ecocardiograma

Experiencia com hidrato de cloral e midazolam na sedacao de criancas para ecocardiograma

Título alternativo Experience with chloral hydrate and midazolam for sedation of children for echocardiography
Autor Borowski, Luciana Pires Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Analisar a eficacia, a influencia nos parametros fisiologicos e os efeitos colaterais de dois sedativos na realizacao de ecocardiograma. Material e metodo: entre janeiro e junho de 2001, 209 criancas com indicacao de ecocardiograma foram selecionadas para o estudo e divididas em tres grupos. Grupo I, 70 criancas (idade media = 21,2 meses; peso medio = 10Kg) receberam hidrato de cloral (HC) (solucao 10 por cento, dose 70 mg/Kg, via oral); grupo II, 50 criancas (idade media = 17,1 meses; peso medio = 8,2Kg) receberam midazolam (MD) (0,2 a 1 mg/Kg, via oral). Grupo III, 89 criancas, grupo controle, submeteram-se ao exame sem sedacao. Antes de receber o medicamento, todas estavam em jejum de 4 horas para solidos e leite e 2 horas para liquidos claros, submeteram-se a exame clinico e monitorizacao continua das frequencias cardiaca e respiratoria, e oximetria de pulso. Foram analisados os tempos para inicio da sedacao, duracao e qualidade da sedacao (1-crianca ansiosa, 2-agitada, 3-calma, 4sonolenta, 5-adormecida). Resultados: a dose media do HC foi de 76 mg e de MD 5,3 mg. Com apenas uma dose de cada sedativo, sedacao(estados 4 e 5) foi obtida em 48/70 (68,6 por cento) das criancas do grupo I e em 10/50 (20 por cento) das do grupo II. O tempo medio de inicio da sedacao foi maior no grupo I (13 minutos) do que no grupo II (11,32 minutos) (p<0,05); a duracao da sedacao foi tambem maior nas criancas que usaram HC (53 minutos) do que nas que usaram MD (23 minutos) (P<0,05). Com ambos os medicamentos houve diferenca significante das frequencias cardiaca e respiratoria, mas nao da oximetria entre os periodos pre, durante e apos a sedacao, mesmo naquelas com cardiopatia congenita cianotica. Apenas 5 criancas do grupo I tiveram efeito colateral (vomitos) apos receberem hidrato de cloral. Conclusao: nas doses utilizadas os dois medicamentos foram seguros, enquanto o hidrato de cloral foi mais eficaz para sedacao de criancas submetidas ao ecocardiograma
Palavra-chave Criança
Sedação Consciente
Ecocardiografia
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 68 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 68 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17979

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta