Qualidade de vida e auto-estima em pacientes submetidos a mastoplastia de aumento

Qualidade de vida e auto-estima em pacientes submetidos a mastoplastia de aumento

Título alternativo Quality of life and self-esteem among patients submitted to augmentation mastoplasty
Autor Abla, Luiz Eduardo Felipe Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo [UNIFESP]
Pós-graduação Cirurgia Translacional – São Paulo
Resumo No periodo de janeiro de 2001 a marco de 2002, 40 pacientes com hipomastia, entre 18 e 50 anos, sem qualquer procedimento cirurgico previo nas mamas, foram selecionadas consecutivamente, segundo lista de espera. Foram realizadas avaliacoes na fase pre-operatoria e apos dois e quatro meses da cirurgia. Para avaliar as alteracoes da mastoplastia de aumento na qualidade de vida das pacientes, utilizamos o questionario The Medical Outcomes Study 36-item ShortForm Health Survey (SF-36), instrumento de avaliacao de Saúde generico, composto por 36 itens que compreendem a qualidade de vida em oito dimensoes, e a Escala de Auto-Estima Rosenberg, instrumento especifico de avaliacao de qualidade de vida, formado por 10 questoes abrangendo um unico dominio, a auto-estima. Para o SF-36, cada dimensao foi analisada individualmente e apresentou um escore que variou de zero a 100, sendo zero o pior estado de Saúde e 100 o melhor. Para a escala de auto-estima, apenas um valor era obtido e que variou de zero a 30, sendo zero o melhor estado de auto-estima e 30 o pior. A analise descritiva para os dados socios demograficos utilizou medidas resumo como media, desvio padrao e proporcao. A analise inferencial foi realizada atraves da analise de variancias com medidas repetidas (ANOVA), sendo complementado pelo metodo de Bonferroni. Foi empregado o coeficiente de correlacao linear de Pearson. A media de idade foi de 29,1 anos (20 a 43 anos), sendo 62,5 por cento abaixo dos 30 anos. Todas as pacientes eram eutroficas com nivel de escolaridade medio (47,5 por cento) e superior (52,5 por cento), 75 por cento brancas e 65 por cento solteiras. O volume medio das proteses de gel de silicone foi 213,3m1, e o volume medio das drenagens apos 72 horas de aspiracao continua foi 200,1 ml. Nao houve complicacoes. A cirurgia para aumento das mamas acarreta alteracoes positivas tanto na esfera fisica, quanto psicologica e social das pacientes. Tivemos alteracoes positivas significantes em cinco dos oito aspectos avaliados pelo SF-36, e o escore medio da escala de auto-etima passou de 7,65 no preoperatorio para 3,90 no quarto mes pos-operatorio. Em nosso estudo o SF-36 e a Escala de Auto-Estima Rosenberg mostraram-se validos para avaliar o estado de Saúde das pacientes com hipomastia e detectar mudancas positivas na qualidade de vida destas mesmas pacientes apos a mastoplastia de aumento
Palavra-chave Implantes de mama
Qualidade de vida
Autoimagem
Cirurgia plástica
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 123 p. ilustabgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17969

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta