Avaliacao de sintomas de depressao e ansiedade em uma amostra de familiares de usuarios de drogas que frequentaram grupos de orientacao familiar em um servico assistencial para dependentes quimicos

Avaliacao de sintomas de depressao e ansiedade em uma amostra de familiares de usuarios de drogas que frequentaram grupos de orientacao familiar em um servico assistencial para dependentes quimicos

Título alternativo Assessmet of anxiety and depressive symptoms in a sample of relatives of drug users attending family guidance group in an outward clinic for substance dependence
Autor Maluf, Thais Pugliani Gracie Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A busca de orientacao e tratamento por parte das familias de usuarios de drogas tem sido importante para a melhoria das relacoes interpessoais e para a recuperacao dos pacientes. A observacao clinica destes familiares demonstra que geralmente estes chegam ao atendimento mobilizados, frequentemente deprimidos elou ansiosos e tem-se a impressao de que apos participarem de grupos de orientacao familiar os sintomas de depressao e ansiedade diminuem. Entretanto, ate o momento nao ha nenhum estudo evidenciando o efeito deste tipo de intervencao. Objetivo: O presente estudo comparou o desempenho de uma amostra de familiares de usuarios de drogas antes e apos uma intervencao utilizando tres escalas de ansiedade e duas escalas de depressao. Avaliamos ainda a influencia de outras variaveis no desempenho em escalas de ansiedade e depressao destes familiares. Metodos: A pesquisa envolveu 40 familiares que participaram dos Grupos de Orientacao Familiar do PROAD. Foram avaliados 8 grupos, no periodo de 27 de janeiro de 2000 a 26 de julho de 2001. Os grupos tiveram duracao de dois meses com frequencia semanal e duracao de duas horas cada totalizando oito encontros. Foram aplicados no primeiro encontro e no ultimo encontro um questionario de aspectos demograficos e quatro escalas, sendo tres de avaliacao de sintomas ansiosos (Beck - ansiedade e (DATE) e duas de avaliacao de sintomas depressivos (Beck -depressao e CES-D). Resultados: Apos a intervencao, observou-se diminuicao nas pontuacoes nas escalas de Beck ansiedade (Wilcoxon: Z = -2,889; p < 0,01), CES-D (Wilcoxon: Z = -2,413; p < 0,05) e Beck-depressao (Wilcoxon: Z = -2,774; p < 0,01). Entretanto, na escala IDATE- estado (Wilcoxon: Z = -3,418; p < 0,01) observou-se aumento nas pontuacoes apos a intervencao, enquanto que na escala IDATE-traco nao foram detectadas alteracoes significativas. Entre os participantes dos Grupos de Orientacao Familiar, ser casado e nao ter o familiar usuario de drogas em tratamento na mesma instituicao foram caracteristicas que se associaram a uma resposta mais favoravel a intervencao. Conclusao: Conclui-se que as escalas de sintomas depressivos utilizadas detectaram a diminuicao da sintomatologia depressiva que sucedeu a intervencao. Os resultados discrepantes das duas escalas de sintomas ansiosos sugerem que estes instrumentos possivelmente avaliem componentes distintos das manifestacoes de...(au)
Palavra-chave Depressão
Ansiedade
Escalas
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 62 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 62 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17948

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta