Expressao imunohistoquimica da Inibina, do p53, de testosterona, do WT1 e da substancia inibidora de Muller em celulas de gonadoblastoma, disgerminosa e seminoma

Expressao imunohistoquimica da Inibina, do p53, de testosterona, do WT1 e da substancia inibidora de Muller em celulas de gonadoblastoma, disgerminosa e seminoma

Título alternativo Immunohistochemical expression of testosterone, Mullerian-inhibiting substance, p53, Inhibin, and WT1 in the cells of gonadoblastoma, dysgerminoma and, seminoma
Autor Costa, Judite Rodrigues Tavares Mendes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O Gonadoblastoma (Gb), um tumor misto de celulas germinativas e de celulas tipo cordoessexuais do estroma, e uma forma comum de tumor em pacientes com disgenesia gonadal e influencia de material do cromossomo Y (Ychm). O gonadoblastoma e composto por agregados de celulas germinativas e de celulas menores, semelhantes as celulas imaturas dos cordoes sexuais, com ilhas de celulas tipo esteroide dentro do estroma adjacente. Ele da origem a um tumor maligno de celulas germinativas, o Disgerminoma, o qual e um tumor de celulas germinativas in situ. Raramento o gonadoblastoma e o disgerminoma ocorrem em gonadas disgeneticas (por exemplo, 46,XX ou 45,X) sem material do cromossomo Y. Outros fatores devem estar implicados na tumorigenese: o gene WT-1 (gene do tumor de Wilms) e hormonios, tais como a inibiria (lh), podem ser estes fatores. Nos apresentamos o estudo imunohistoquimico de treze casos cujos anatomopatologicos revelavam Gonadoblastoma, Disgerminoma, Seminoma, hiperplasia das celulas do hilo e outros tumores. Cada tumor foi avaliado imunohistoquimicamente pelo metodo da peroxidase-antiperoxidase para a deteccao de testosterona (T) e inibiria e (Ih) a expressao do p53, do WT 1 e da substancia inibidora dos ductos de Muller (MIS), usando anticorpos especificos. Quando possivel, os portadores dos tumores foram avaliados quanto a presenca do cromossomo Y por PCR. Onze regioes do cromossomo Y foram negativas em uma paciente 46,XX com Gonadoblastoma e Disgerminoma. A malignidade originada no tecido gonadal e sempre preocupante em pacientes portadores de disgenesia gonadal. Os disgerminomas desenvolvem-se em individuos com canotipo 46,XX normal ou com uma unica linhagem celular 45,X sem qualquer evidencia de material do cromossomo Y por tecnicas moleculares sensiveis. Outros fatores sao especulados neste tempo. O presente estudo avalia a possibilidade de que fatores que controlam o desenvolvimento dos orgaos sexuais possam estar implicados na tumorigenese do gonadoblastoma, disgerminoma ou seminomas mesmo na ausencia de influencia do cromossomo Y
Palavra-chave Gonadoblastoma
Seminoma
Disgerminoma
Síndrome de Turner
Disgenesia Gonadal
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 87 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 87 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17872

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta