O tratamento da displasia do quadril pela técnica de steel

O tratamento da displasia do quadril pela técnica de steel

Título alternativo Tripple osteotomy of steel in the treatment of hip dysplasia
Autor Kotzias Neto, Anastacio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Milani, Carlo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A displasia residual ao tratamento da luxacao congenita do quadril e definida como uma anormalidade do desenvolvimento dessa articulacao cujo defeito estaria no acetabulo, no femur proximal ou na capsula articular, ou nas tres estruturas. A osteotomia tripla descrita por Steel tem como centro de rotacao o acetabulo e cobre efetivamente com cartilagem hialina a cabeca femoral, corrigindo as displasias e as subluxacoes que criancas maiores apresentam e evitando a artrose precoce que habitualmente acomete as articulacoes dos quadris desses pacientes na adolescencia ou na juventude. Na analise dos resultados do tratamento cirurgico da displasia inveterada de quadris, revisaram-se 26 articulacoes de 22 pacientes, operados entre junho de 1975 e junho de 1988. Os pacientes foram inicialmente submetidos ao tratamento conservador utilizando-se do suspensorio de Pavlik ou de outro metodo de contensao que mantivesse a articulacao do quadril reduzida. Quatro pacientes foram submetidos a osteotomia varizante do femur proximal, e um, ao procedimento tipo shelf. Os motivos da indicacao da cirurgia foram displasia e queixa de dor e claudicacao, que se apresentavam isoladas ou associadas entre si. A raca branca foi predominante nesse estudo em 20 dos 22 pacientes, sendo 15 do sexo feminino e sete do masculino. Dezoito pacientes apresentavam acometimento unilateral e quatro, bilateral, e a incidencia de comprometimento entre os lados mostrou-se igual, com 13 articulacoes cada. A idade dos pacientes a epoca da cirurgia variou dos 8 anos e 7 meses (103 meses) aos 31 anos e 7 meses (379 meses), media de 74 anos e 5 meses (173 meses). O tempo de seguimento variou dos 21 aos 182 meses, apresentando tempo medio de 38,5 meses. A avaliacao funcional do quadril operado considera o arco de movimento (ADM), o sinal de Trendelenburg e a presenca da dor. Para a avaliacao radiografica sao realizados exames da bacia na incidencia anteroposterior, onde se mediram o angulo centro-borda de WIBERG (1939) e o de SHARP (1961), a altura da hemipelve (HHP), a lateralizacao da cabeca femoral (LCF) e o arco de Shenton. Classificaram-se os resultados segundo os criterios de SEVERIN (1941) e McKAY (1974), e...(au)
Palavra-chave Osteotomia
Cirurgia geral
Radiografia
Luxação congênita de quadril
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 216 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 216 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17840

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta