Avaliação da fonoarticulação de pacientes com doença de Parkinson pré e pós-palidotomia

Avaliação da fonoarticulação de pacientes com doença de Parkinson pré e pós-palidotomia

Título alternativo Voice and speech assessement in Parkinson disease patients pre and post pallidotomy
Autor Mourão, Lucia Figueiredo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferraz, Henrique Ballalai Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A doença de Parkinson (DP) é manifestada pela rigidez, bradicinesia, tremor de repouso e perda dos reflexos posturais. As alteraçoes da fonoarticulaçao aparecem com a evoluçao da doença, caracterizadas por loudness reduzida, imprecisao articulatória, variaçoes na velocidade da fala, pausas inapropriadas, monopitch e monoloudness. O tratamento da DP é centrado na terapia medicamentosa, especialmente, a levodopa que melhora os sintomas motores. Mas, este benefício com o uso prolongado, é acompanhado por discínesia, movimentos distônicos e flutuaçoes da medicaçao (fenômeno on-off). As complicaçoes medicamentosas e o sucesso com a palidotomia póstero-ventral (PPV) fizeram ressurgir o procedimento cirúrgico; no entanto, implicaçoes pós-operatórias na fala e na voz podem ocorrer. Objetivo: O presente estudo propôs-se a avaliar a fonoarticulaçao de pacientes com DP, pré e pós-palidotomia. Métodos: Foram avaliados 12 pacientes do setor de distúrbios do Movimento do Departamento de Neurologia da Universidade Federal de Sao Paulo, sendo cinco mulheres e sete homens com idades variando de 47 a 71 anos (média 62,4 anos) e tempo de doença variando de 7 a 32 anos (média de 13,5 anos). Estes pacientes foram submetidos a nove PPV esquerdas e três PPV direitas e às avaliaçoes fonoaudiológicas e neurológicas durante os estados off e on nos momentos: pré-operatório, 1º e 3º pós-operatórios. A performance motora foi avaliada pela escala Unified Parkinson's Rationg Scale - UPDRS (Parte III). A avaliaçao da fonoarticulaçao foi feita pela análise perceptivo-auditiva da voz e da inteligibilidade de fala, medida do tempo máximo fonatório (TMF), relaçao s/z, Fo, medidas de perturbaçao de freqüência jitter, PPQ), de amplitude (shímmer, APQ), de ruído (NHR), tremor (FTRI e ATRI e a diadococinesia fonoarticulatória das sílabas /pa/, /ta/, /ka/ e da vogal /i/. Para as análises da fonoarticulaçao, foram solicitadas aos pacientes a emissao da vogal /a/ em pitch e loudness habituais, a contagem de números, fala espontânea e a emissao repetida o mais rápido possível das sílabas /pa/, /ta/, /ka/ e da vogal /i/. As emissoes foram gravadas em gravador Minidisc Desk, SONY, Modelo MDS-JE520. As medidas acústicas foram extraídas da emissao da vogal "a" sustentada, em pitch e loudness habitual e foram analisadas pelo software Multi-Speech - MDVP da Kay Elemetrics Corporafion. A taxa diadococinética foi extraída pelo software...(au).
Palavra-chave Doença de Parkinson
Voz
Fala
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 92 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 92 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17808

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta