When epilepsy may have changed history: Antônio Moreira César as the commander of the third expedition in the war of Canudos

When epilepsy may have changed history: Antônio Moreira César as the commander of the third expedition in the war of Canudos

Título alternativo Quando a epilepsia pode ter mudado a história: Antônio Moreira César no comando da terceira expedição na Guerra de Canudos
Autor Yacubian, Elza Márcia Targas Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Colonel Antônio Moreira César, the Commander of the third Expedition against Canudos (1896-1897), nicknamed head-chopper, was considered an implacable military man, a synonym of ferocity and extreme brutality against his adversaries. Therefore, he was nominated the Commander of an expedition considered almost invincible. Since his 30's he presented epileptic seizures, which increased in frequency and severity on his way to Canudos. After several well-documented episodes and probably considering himself the winner in anticipation, he ordered a premature and almost ingenuous attack against Canudos. His misjudging is attributed to the effect of successive seizures. He was shot and killed on the very first day of that battle and his expedition had a horrible and unexpected end. Based on the descriptions of his biographer we discuss the nature of his disease probably characterized by focal seizures with elementary and complex visual hallucinations followed by language deficits and episodes of complex partial seizures and secondary generalization and its role in this episode of Brazilian history.

O coronel Antônio Moreira César, comandante da terceira expedição contra Canudos (1896-1897), conhecido como corta-cabeças, foi considerado um militar implacável e seu nome um sinônimo de ferocidade e brutalidade extrema contra seus adversários. Por estes motivos, foi nomeado comandante de uma expedição considerada quase invencível. Desde aproximadamente 30 anos apresentou crises epilépticas, as quais aumentaram em freqüência e gravidade a caminho de Canudos. Tendo apresentado vários episódios bem documentados e provavelmente considerando-se vencedor antecipadamente, ordenou o ataque precipitado e quase ingênuo contra Canudos. Sua falta de julgamento é atribuída ao efeito das crises epilépticas sucessivas. Ele morreu de um ferimento por tiro no primeiro dia da batalha e sua expedição teve um final horrível e inesperado. Com base na descrição de seu biógrafo discutimos a natureza de sua doença, provavelmente caracterizada por crises focais com alucinações visuais elementares e complexas seguidas de déficit de linguagem e episódios de crises parciais complexas e crises com generalização secundária e seu papel neste episódio da história do Brasil.
Palavra-chave War of Canudos
epilepsy
epilepsy in literature
Guerra de Canudos
epilepsia
epilepsia na literatura
Idioma Inglês
Data de publicação 2003-06-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 61, n. 2B, p. 503-509, 2003.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 503-509
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2003000300035
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X2003000300035 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1773

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2003000300035.pdf
Tamanho: 230.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta