Hemorragia na adenoidectomia e/ou amigdalectomia: estudo de 359 casos

Hemorragia na adenoidectomia e/ou amigdalectomia: estudo de 359 casos

Título alternativo Hemorrhage in adenoidectomy and/or tonsillectomy: 359 cases study
Autor Vieira, Fernando Mirage Jardim Autor UNIFESP Google Scholar
Diniz, Flávia L. Autor UNIFESP Google Scholar
Figueiredo, Cláudia R. Autor UNIFESP Google Scholar
Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Historically, adenoidectomy and tonsillectomy are the most frequent surgical procedures done by otorhinolaryngologists, and more often in the pediatric population. The most frequent and most serious complication related to these procedures is the hemorrhage in the post-operatory period. STUDY DESIGN: Clinical prospective. AIM: To evaluate the occurrence of the most common surgical complication of the procedure: post-operatory hemorrhage, contributing to the handling of this potentially fatal complication. METHOD: We prospectively analyzed all children submitted to adenoidectomy and/or tonsillectomy at the Pediatric Otorhinolaryngology Discipline of the Federal University of São Paulo from March 2001 to March 2002. RESULTS: 359 cases of adenoidectomy and/or tonsillectomy were included in this study. Post-operatory hemorrhage was observed in 3 cases of combined adenotonsilectomy, all of them in the first 24 hours after the surgical procedure. CONCLUSION: We observed that 3 cases of post-operatory hemorrhage have occurred, representing an incidence of 0,8%.

A adenoidectomia e a amigdalectomia são historicamente os procedimentos cirúrgicos mais realizados na especialidade otorrinolaringológica, tendo incidência principal sobre a população pediátrica. A mais freqüente e mais grave das complicações deste procedimento é a hemorragia no período pós-operatório. FORMA DO ESTUDO: Clínico prospectivo. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é o de contribuir para o manejo da principal complicação da adenoamigdalectomia, o sangramento no intra-operatório e no pós-operatório imediato, analisando a freqüência de episódios hemorrágicos, a necessidade de procedimentos hemostáticos, reintervenção cirúrgica e hemotransfusão. MÉTODO: Para a realização deste estudo, foram analisadas prospectivamente todas as crianças submetidas a adenoidectomia e/ou amigdalectomia pela Disciplina de Otorrinolaringologia Pediátrica da UNIFESP/EPM no período de março de 2001 a março de 2002, realizadas no Hospital São Paulo. RESULTADO: Foram incluídos no estudo 359 pacientes submetidos a adenoidectomia e/ou amigdalectomia. Observou-se hemorragia pós-operatória em 3 crianças, sempre em casos de adenoamigdalectomia combinada e considerada primária (nas primeiras 24 horas após o procedimento). CONCLUSÕES: Entre as crianças incluídas no estudo, ocorreu hemorragia no pós-operatório de três casos, representando incidência de 0,8%.
Palavra-chave adenoidectomy
tonsillectomy
post-operatory hemorrhage
post-operatory complications
adenoidectomia
amigdalectomia
hemorragia pós-operatória
complicação pós-operatória
Idioma Português
Data de publicação 2003-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 69, n. 3, p. 338-341, 2003.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 338-341
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992003000300007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992003000300007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1771

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992003000300007.pdf
Tamanho: 121.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta