Análise histomorfológica e caracterização dos glicosaminoglicanos do útero de ratas tratadas com estrogênio, progestagênio e raloxifeno

Análise histomorfológica e caracterização dos glicosaminoglicanos do útero de ratas tratadas com estrogênio, progestagênio e raloxifeno

Título alternativo Histomorphological analysis and characterization of glycosaminoglycans of adult castred rat uteri treated with strogen, progesterone and raloxifene
Autor Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Procurou-se avaliar, neste estudo, sob o ponto de vista histomorfomologico e bioquimico, os efeitos do tratamento com estrogenios conjugados equinos (CEE), isolados ou associados ao acetato de medroxiprogesterona (AMP), e do raloxifeno (RAL) sobre o endometrio de ratas adultas ooforectomizadas. Estudaram-se ratas adultas que, 60 dias apos serem castradas, foram distribuidas aleatoriamente, em cinco grupos: Grupo I - castrado; Grupo II tratadas com CEE (50 gg/kg, por dia); Grupo III - tratadas com AMP (0,2 mg/kg, por dia); Grupo IV - tratadas com CEE (50 gg/kg, por dia) + AMP (0,2 mg/kg, por dia); Grupo V - tratadas com RAL (3 mg/kg, por dia). A administracao dos farmacos foi feita por gavagem, sempre no periodo da manha, durante 28 dias consecutivos. Apos esse periodo os animais foram sacrificados e retiraram-se os uteros, os quais foram mergulhados em formol a 10 por cento. Em seguida, seccionaram-se os corpos uterinos, sendo a porcao media processada para estudo histologico e determinacao do indice de proliferacao nuclear (PCNA) dos epitelios superficial e glandular, em microscopia de luz; o restante do material foi processado para deteccao e determinacao bioquimica dos glicosaminoglicanos. Os resultados mostraram que os EEC isolados apresentaram efeito trofico sobre o endometrio e aumento significante do PCNA; a associacao de AMP inibiu, em parte, estes efeitos proliferativos. Ja nos grupos tratados com AMP ou RAL notamos atrofia endometrial e baixos indices de PCNA. Entretanto, no grupo que recebeu RAL identificamos a presenca de eosinofilos no estroma endometrial, o que sugere haver ligeira acao estrogenica. Os glicosaminoglicanos sulfatados (em especial o dermatam sulfato) apresentaram-se em niveis mais elevados nos animais tratados com EEC isolados ou associados ao AMP. Os indices de heparam sulfato mostraram-se baixos nos uteros dos animais tratados com AMP isoladamente ou associado aos EEC. A dosagem de acido hialuronico nao apresentou alteracoes entre os varios grupos de estudo. O raloxifeno nao alterou os niveis de glicosaminoglicanos no utero de ratas
Palavra-chave Estrogênios
Progestinas
Raloxifeno
Útero
Glicosaminoglicanas
Morfologia
Estrogens
Progestins
Raloxifene
Uterus
Glycosaminoglycans
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 132 p. ilustabgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 132 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17689

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta