Estudo citogenetico em material de abortamento espontaneo

Estudo citogenetico em material de abortamento espontaneo

Título alternativo Cytogenetics studies in products od spontaneous abortion
Autor Sachetti, Saul Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos. Analisar a eficacia da cultura do vilo corionico e/ou pele fetal como tecnica da citogenetica humana no estudo cromossomico do material de abortamento, verificar a frequencia e o tipo das anormalidades cromossomicas, bem como analisar a influencia da idade materna e gestacional nestas anormalidades e verificar a incidencia destas anormalidades conforme os antecedentes obstetricos. Material e Metodos. Foram analisados 417 especimes de abortamentos espontaneos de pacientes assistidas no Hospital e Maternidade Santa Joana - São Paulo, no periodo de janeiro de 1998 a dezembro de 2000. O estudo citogenetico foi efetuado por tres citogeneticistas do Centro Paulista de medicina Fetal. Serao analisadas as idades maternas, idade gestacional (avaliada preferencialmente pela data da ultima menstruacao, ou pela ultrasonografia) e antecedentes obstetricos. Resultados. Houve sucesso na cariotipagem em 292 especimes (70, por cento) e em 125 (30 por cento) nao se obteve exito. Dos cariotipos normais (143), houve uma taxa significativamente maior (p<0.05) de cariotipos 46,XX (85 59,4 por cento) em relacao ao 46,XY (58 - 40,6 por cento). Dos cariotipos anormais (149), Prevaleceram as trissomias (99 - 66,4 por cento), seguidas pelas triploidias (31 - 21 por cento), tetraploidias (12 - 8,1 por cento), monossomia X (5 - 3,3 por cento) e anomalias estruturais (2 - 1,3 por cento). Das trissomias, a do cromossomo 16 prevalece (27 - 27,3 por cento). A media da idade materna dos produtos normais foi de 31,05 anos, enquanto para os anormais foi de 32,9 anos. Esta diferenca nao foi significativa (p<0,05). Todavia, a media da idade materna paraos cariotipos trissomicos (33,9 anos) foi estatisticamente diferente da idade media das que abortaram produtos normais. A idade gestacional media para os abortos cromossomicamente normais foi de 10,5 semanas e para os anormais foi de 10,1 semanas. Esta diferenca nao foi estatisticamente diferente (p<0,05 por cento). Entre os produtos anormais, tambem nao houve diferenca na idade gestacional (p<0,05). Quanto aos abortamentos, 131 pacientes apresentavam um aborto, 54 apresentavam dois abortos consecutivos e 37 apresentavam tres consecutivos. Quanto ao numero de gestacoes, 72 eram primigestas, 99 secundigestas e , 63 apresentavam tres ou mais gestacoes. A incidencia de anormalidades cromossomicas nao foi estatisticamente diferente (p<0.05) ao analisar estes parametros. Conclusoes. 1) A cultura do vilo corionico e ou/pele fetal ...(au)
Palavra-chave Aborto Espontâneo
Citogenética
Aberrações Cromossômicas
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 94 p. ilus. ,tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 94 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17686

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta