A parturição de gêmeos com pesos discordantes

A parturição de gêmeos com pesos discordantes

Título alternativo Birthweight discordant twin's delivery
Autor Guerzet, Eduardo Almeida Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Souza, Eduardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Tendo como objetivo contribuir para a parturiçao de gêmeos discordantes em peso, realizamos estudo retrospectivo em 116 recém-nados, gêmeos, oriundos de partos vaginais e cesáreos, assistidos na Maternidade Pró-Matre de Vitória, de 1994 a 2000. Apuramos o desfecho neonatal no parto vaginal e cesariano do maior e menor gêmeo, bem como do primeiro e do segundo recém-nado, de acordo com as seguintes variáveis: apresentaçao e peso dos conceptos. Foram incluidos os recém-nascidos vivos, com mais de 20 semanas de gestaçao e com peso ao nascer maior ou igual a 5008. Estabelecemos valor igual ou superior a 10 por cento de diferença percentual de peso para caracterizar os gêmeos discordantes. A morbidade neonatal foi caracterizada pelo índice de APGAR < 7 ao 1 º e ou ao 5º minutos e < 3 ao 1 º minuto, síndrome do desconforto respiratório (SDR) além da permanência hospitalar (expressa em dias) e da mortalidade neonatal intrahospitalar. Cada parâmetro foi analisado em relaçao ao maior e ao menor gêmeo de cada par, bem como ao primeiro e ao segundo recém-nado como também em duas faixas de peso (iguais ou maiores que 2500g e menores que 2500g). Nosso estudo confrontou a mortalidade e a morbidez neonatais de gêmeos discordantes em relaçao à sua apresentaçao e peso. A via vaginal exibiu pior desfecho neonatal nos gêmeos discordantes. Quanto a apresentaçao, a parturiçao via vaginal, mostrou-se mais ominosa no que diz respeito à morbidade, particularmente nos primeiros maiores gêmeos cefálicos e nos segundos menores quer em apresentaçao cefálica ou nao, e quanto ao peso dos gêmeos discordantes, eleiçao da via abdominal deveria ser considerada quando os segundos menores gêmeos nao cefálicos tenham peso inferior a 2500 g, pois apresentaram resultados neonatais menos favoráveis à luz da morbidez, quando parturidos por via transpelvínea
Palavra-chave Gêmeos
Morbidade
Mortalidade
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 107 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 107 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17648

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta