Novas estratégias na indução de imunidade contra protozoários patogênicos

Novas estratégias na indução de imunidade contra protozoários patogênicos

Título alternativo New strategies to generate immunity to pathogenic protozoan parasites
Autor Rodrigues, Mauricio Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo [UNIFESP]
Pós-graduação Microbiologia e Imunologia – São Paulo
Resumo Linfócitos T CD4 Th1 e CD8 Tc1 estao entre os principais mecanismos mediadores da resistência às infecçoes por protozoários patogênicos intracelulares. Foi o objetivo geral deste trabalho explorar novas estratégias usando vírus recombinantes e vacinas de DNA para a induçao de respostas imunes mediadas por estes linfócitos a fim de aumentar a resistência contra as infecçoes experimentais causadas pelo Plasmodium ou Trypanosoma cruzi. Os estudos desenvolvidos no modelo experimental de infecçao iniciada por esporozoítas de Plasmodium yoelii nos levaram a concluir que é possível induzir imunidade estéril contra malária através da imunizaçao seqüencial com vírus recombinantes expressando um único epítopo da proteína do círcumsporozoíta reconhecido por linfócitos T CD8. A imunidade protetora, no entanto, pode ser melhorada com a induçao de anticorpos que reconheçam um epítopo repetitivo presente nesta mesma proteína do parasita. A imunizaçao seqüencial com dois vetores distintos funciona melhor possivelmente, porque induz uma quantidade de linfócitos T CD8 maior que a imunizaçao com cada um dos vírus individualmente. Estudos desenvolvidos no modelo experimental de infecçao por T cruzi nos levaram a concluir que a imunizaçao com plasmídios contendo o gene da trans-sialidase foram capazes de induzir significativa imunidade protetora. Esta imunidade requer a presença de seqüências de nucleotídios que codificam tanto epítopos reconhecidos por linfócitos CD4 como CD8. Estudos in vitro confirmaram que os linfócitos T CD4 Th1 ou CD8 Tc1 induzidos pela imunizaçao genética sao altamente eficazes na eliminaçao de formas intracelulares do T. cruzi. As estratégias de imunizaçao descritas neste trabalho podem ser úteis para o desenvolvimento de novas medidas profiláticas ou terapêuticas contra malária ou Doença de Chagas
Assunto Imunidade
Vacinas
Malária
Trypanosoma cruzi
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 93 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 93 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17518

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)