Prevalência e impacto da co-infecção pelo vírus da hepatite C em portadores de infecção crônica pelo vírus da hepatite B

Prevalência e impacto da co-infecção pelo vírus da hepatite C em portadores de infecção crônica pelo vírus da hepatite B

Título alternativo Prevalence and impact of hepatitis C virus coinfection n carriers of hepatites B virus infection
Autor Pace, Fábio Heleno de Lima Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silva, Antonio Eduardo Benedito Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A co-infecçao pelo vírus da hepatite C (HCV) em portadores de infecçao crônica pelo vírus da hepatite B (HBV) é um achado relativamente freqüente, sendo encontrado em todo o mundo, com diferentes taxas de prevalência. Apesar dos estudos existentes na literatura, ainda nao se encontra estabelecido se a presença do HCV é um fator de agravamento da doença hepática induzida pelo HBV em seus diversos aspectos. Os objetivos deste estudo foram determinar a prevalência da coinfecçao pelo HCV em portadores de infecçao crônica pelo HBV, e analisar se esta é associada com uma maior intensidade da doença hepática, comparando-se as características dos indivíduos portadores de co-infecçao HBV-HCV àquelas de portadores de infecçao isolada pelo HBV. Fizeram parte deste estudo portadores de infecçao crônica pelo HBV submetidos à biópsia hepática entre janeiro de 1990 e março de 1999, sendo excluídos os portadores` de: insuficiência renal crônica (IRC) em programa de diálise e aqueles submetidos a algum tipo de tratamento antiviral ou utilizaçao de drogas imunossupressoras. Foram incluídos 125 pacientes portadores de infecçao crônica pelo HBV, dos quais 100 (80 por cento) eram do sexo masculino, com média de idade de 36,1 ñ 12,1 anos. A pesquisa do anti-HCV por ensaio imuno-enzimático (EIE) de terceira geraçao foi positiva em 28,8 por cento dos 125 pacientes estudados. Com a utilizaçao de um teste suplementar do tipo immunoblot, elaborado com peptídeos sintéticos, com o intuito de se confirmar a presença dos anticorpos relacionados ao HCV, verificou-se que somente 30,6 por cento (11/36) apresentaram resultado positivo Em dois pacientes (5,5 por cento), o resultado deste teste foi indeterminado. A pesquisa do HCV-RNA por técnica de PCR (Amplicor g Roche) foi positiva em sete dos onze pacientes com o teste do tipo immunnoblot positivo e em um dos dois com o resultado deste teste indeterminado. Portanto, a prevalência de infecçao pelo HCV em portadores de infecçao crônica pelo HBV foi de 9,6 por cento.
Palavra-chave Hepatite B
Hepatite C
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 110 p. tabgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 110 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17509

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta