Dimensão social da ocorrência das doenças: I - positividade da reação de Machado-Guerreiro em convocados para o serviço militar no Estado de São Paulo (Brasil), de 1972 a 1975

Dimensão social da ocorrência das doenças: I - positividade da reação de Machado-Guerreiro em convocados para o serviço militar no Estado de São Paulo (Brasil), de 1972 a 1975

Título alternativo The social dimension of the occurrence of disease: 1 - the positiveness of reaction to Machado-Guerreiro tests among draftees in the state of S. Paulo, 1972 - 1975
Autor Goldenberg, Paulete Autor UNIFESP Google Scholar
Morais, Mauro Batista de Autor UNIFESP Google Scholar
Cainelli, Mariangela Autor UNIFESP Google Scholar
Nery, Caio Augusto de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Nioni, Antonio Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Tebexreni, Antonio Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
José, Francisco Filhou Autor UNIFESP Google Scholar
Khouri, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Iunes, Magid Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Study of a historical series survey showed the coefficients running into high numbers indicating the positiveness of the Machado-Guerreiro reaction among army draftees called to service in the city of S. Paulo. Attention is called to the fact taht these figures are higher that those found among army draftees called to service in the hinterland where, paradoxally, the endemic areas exist. As the existence of Chagas transmission in the city of S. Paulo has not been reported, its occurrence can be ascribed to the coming of migrants infected in the areas they come from. Study of the place of origin of young draftees brought evidence which sustains this hypothesis. These data emphasize the presence of social factors in determining the occurrence and distribution of the disease in the community.

São destacados, diante da série histórica levantada, os valores elevados dos coeficientes de positividade da reação de Machado-Guerreiro entre convocados apresentados na Capital de São Paulo (Brasil), onde não é referida a ocorrência de transmissão de Chagas. Esses valores atingem, inclusive, níveis superiores aos dos convocados apresentados no Interior, onde existem áreas endêmicas. O estudo evidenciou a participação de migrantes, infectados nos locais de origem, na determinação dos níveis de positividade, especialmente da Capital de São Paulo. Esses dados ressaltariam o envolvimento de fatores sociais no condicionamento da ocorrência e distribuição da doença ao nível populacional.
Palavra-chave Tripanosomiasis, South American
Socioeconomic factors
Tripanossomíase americana
Fatores sócio-econômicos
Idioma Português
Data de publicação 1979-12-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 13, n. 4, p. 271-280, 1979.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 271-280
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101979000400003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89101979000400003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/175

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89101979000400003.pdf
Tamanho: 474.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta