Tratamento da doença de Gaucher: um consenso brasileiro

Tratamento da doença de Gaucher: um consenso brasileiro

Título alternativo Gaucher disease treatment: a Brazilian consensus
Autor Martins, Ana Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Lobo, Clarisse L. Google Scholar
Sobreira, Elisa A. P. Google Scholar
Valadares, Eugenia R. Google Scholar
Porta, Gilda Google Scholar
Semionato Filho, José Google Scholar
Pianovsky, Mara A. D. Google Scholar
Kerstenetzky, Marcelo S. Google Scholar
Montoril, Maria F. P. Google Scholar
Aranda, Paulo C. Google Scholar
Pires, Ricardo F. Google Scholar
Mota, Ronald M. V. Google Scholar
Bortolheiro, Teresa C. Google Scholar
Paula, Maria T. M. Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti
Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Hemato Oncologia Infantil
Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Departamento de Pediatria
Universidade de São Paulo (USP)
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais Centro Geral de Pediatria
Universidade Federal do Paraná Departamento de Pediatria
Hospital da Restauração Hepatologia Infantil
Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará
Hospital Evangélico de Londrina Serviço de Hematologia
Universidade Federal do Rio Grande do Sul Hospital de Clínicas de Porto Alegre Departamento de Genética Clínica
Hospital Sao Bento Serviço de Ortopedia Pediátrica
Sta. Casa de São Paulo Fac. de Ciências Médicas Depto. de Clínica Medica
Resumo Gaucher disease is one of the inborn errors of metabolism from lysossomal storage diseases and the most frequent of this group. It iss an autosomal recessive disease with reoccurrence risk of 25% in each pregnancy of hetrozygotes parents. The disease results from an b-glucosidase acid or b-glucocerebrosidase deficiency leading to accumulation of glucolipids mainly in the spleen, liver, bone marrow, and lung macrophages. The clinical manifestations of Gaucher disease depend on the enzyme deficiency level. There are three types of the disease, namely, Type I, corresponding to a non-neuropathic form affecting both adults and children with hepatosplenomegaly, anemia, thrombocytopenia, leukopenia, and bone lesions; Type II, corresponding to an acute neuropathic form affecting 4- to 5-month-old babies with a severe neurological condition, hepatosplenomegaly, and lung damage; Type III, corresponding to a chronic neuropathic form affecting both children and teenagers with less severe neurological conditions than Type II, besides being able to cause damage to liver, spleen and bones. A group of fourteen physicians experienced in treating Gaucher disease by enzyme replacement therapy has performed an extensive literature review on the subject and compared data of the evolution of Brazilian patients, having reached a consensus as regards the criteria to start treatment, the enzyme doses and frequency of infusions, as well as medical evaluations and laboratory and radiological monitoring. The purpose of this pioneering initiative is to standardize the conduct within the country, of Gaucher disease treatment using enzyme replacement therapy, which is an expensive treatment but with an expressive efficacy.

A doença de Gaucher (DG) é um erro inato do metabolismo do grupo das doenças lisossômicas de depósito, sendo a mais freqüente do referido grupo. É de herança autossômica recessiva, portanto com risco de 25% a cada gestação de casal heterozigoto. A doença é resultante da deficiência da beta-glicosidase ácida ou beta-glicocerebrosidase, que leva ao acúmulo de glicolipídios nos macrófagos principalmente em baço, fígado, medula óssea e pulmão. As manifestações clínicas ou fenotípicas da DG vão depender do grau de deficiência da enzima, existindo três tipos: Tipo I, forma não neuropática, afeta crianças e adultos com hepatoesplenomegalia, anemia, trombocitopenia, leucopenia e lesões ósseas; Tipo II, forma neuropática aguda, afeta crianças com 4-5 meses com quadro neurológico grave, hepatoesplenomegalia e comprometimento pulmonar e o Tipo III, forma neuropática crônica, afeta crianças e adolescentes com quadro neurológico menos grave que o Tipo II e ainda pode comprometer fígado, baço e ossos. Um grupo de catorze médicos com experiência no tratamento da DG com reposição enzimática realizaram extensa revisão da literatura, confrontaram com os dados evolutivos dos pacientes brasileiros e chegaram a um consenso quanto aos critérios para iniciar o tratamento, a dose da enzima e freqüência das infusões, do acompanhamento ambulatorial, laboratorial e radiológico. O Grupo Brasileiro de Estudos em Doença de Gaucher e outras Doenças de Depósito Lisossômico (GBDDL) tem o objetivo de estabelecer diretrizes para o diagnostico, tratamento e acompanhamento de pacientes com doença de Gaucher no Brasil. Esta iniciativa pioneira visa uniformizar a conduta no país com relação ao tratamento de DG com reposição enzimática, tratamento de alto custo porém de grande eficácia.
Palavra-chave Gaucher disease
deposit disease
Brazil
Doença de Gaucher
doenças de depósito
Brasil
Idioma Português
Data de publicação 2003-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular, v. 25, n. 2, p. 89-95, 2003.
ISSN 1516-8484 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular
Extensão 89-95
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-84842003000200004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-84842003000200004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1746

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-84842003000200004.pdf
Tamanho: 44.65KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta