O padrão de desempenho de uma amostra da população geriátrica brasileira em testes neuropsicológicos

O padrão de desempenho de uma amostra da população geriátrica brasileira em testes neuropsicológicos

Título alternativo The cut-off score a Brazilian geriatric sample in neuropsychological tasks
Autor Silva, Rosimeire Vieira da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este trabalho teve como objetivo verificar se a queixa de memória tem algum significado do ponto de vista neuropsicológico; verificar o padrão de desempenho de uma amostra de idosos em diferentes testes neuropsicológicos. Os escores identificados no segundo objetivo permitirão o diagnóstico de declínio cognitivo leve de acordo com os critérios internacionais. Foram avaliadas pessoas com e sem queixa de memória que freqüentam um ambulatório de Geriatria. Foram excluídos indivíduos com diagnóstico de demência, traumatismo de crânio com perda da consciência, alcoolismo, acidente vascular cerebral, história de epilepsia, uso de drogas com ação sobre o sistema nervoso central e alteração visual ou auditiva não corrigida. Todos os participantes foram submetidos a exame clínico e neurológico; escala para depressão de Yesavage; questionário de perda da memória; escala de estadiamento das demências (CDR) e bateria neuropsicológica composta pelo Mini-exame do Estado Mental (MEEM); amplitude de dígitos na ordem direta e indireta; memória lógica (Escala Wechsler de Memória – WMS-r); teste de aprendizagem verbal auditiva de Rey; símbolos para dígitos (WAIS); teste de rememoração de Buschke adaptado neste estudo com a variante de figuras modificado por Ivnik (PVLT); teste de Stroop; teste das trilhas – formas A e B, subteste de reprodução visual ( MAS ) e fluência verbal semântica e fonética. Foram incluídos 103 indivíduos, ambos os sexos, com idade acima de 50 anos e diversos graus de escolaridade que apresentavam ou não queixa de dificuldade de memória e traços depressivos de leves a moderados. Os testes de Buschke e de aprendizagem verbal de Rey foram mais sensíveis que o de memória lógica na detecção de alterações da memória. Houve correlação negativa entre origem de zona rural, pais com baixa escolaridade e ocupação manual e o desempenho nos testes cognitivos. Um grupo significativo de pessoas com queixa de dificuldade da memória apresentavam desempenho igual ou superior à média, sugerindo que esta pode ser uma percepção subjetiva.
Palavra-chave Transtornos da Memória
Testes Neuropsicológicos
Demência
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 136 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 136 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17422

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta