Reconstrução da faringe e do esófago com tubo isoperimétrico da curvatura gástrica maior após faringolaringoesofagectomia cervical

Show simple item record

dc.contributor.advisor Cervantes, Onivaldo [UNIFESP]
dc.contributor.author Chagas, José Francisco de Sales [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:01:34Z
dc.date.available 2015-12-06T23:01:34Z
dc.date.issued 2001
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2001. 75 p. ilus. ,tab.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17382
dc.description.abstract Carcinoma da hipofaringe é uma doença devastadora que continua tendo um prognóstico pobre, portanto, as técnicas cirúrgicas devem levar em consideração um restabelecimento rápido à deglutição para proporcionar qualidade de vida. Neste trabalho estudamos 16 pacientes com carcinoma epidermóide de hipofaringe, epiglote e recidiva local na faringe, em estado clínico IV. Foram tratados com faringolaringoesofagectomia cervical com ou sem esvaziamento cervical radical, no Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital e Maternidade Celso Pierro da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, no período de janeiro de 1997 a março de 2000. A continuidade do trânsito digestivo foi feita com tubo isoperistáltico da curvatura gástrica maior. A região cervical foi alcançada através da via retroesternal. Não houve toracotomia e nenhuma anastomose foi realizada sob tensão, mesmo sem manobras de liberação do duodeno. A média de tempo cirúrgico foi de 5 horas e 30 minutos e houve apenas uma equipe cirúrgica para todo procedimento cirúrgico. A complicação cirúrgica mais frequente foram as fístulas salivares e as deiscências parciais da anastomose. Apenas um óbito foi relacionado com a cirurgia. A técnica se mostrou oncologicamente adequada por não ser necessário a preservação do esôfago torácico para a reconstrução, a anastomose com a base da língua foi feita sem tensão, a toracotomia e a dissecção intratorácica foram desnecessárias, o procedimento é relativamente simples e mortalidade aceitável, as complicações são de fácil resolução e a reconstrução é rápida, viável e funcional. pt
dc.format.extent 75 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Faringe pt
dc.subject Esôfago pt
dc.subject Reconstrução pt
dc.title Reconstrução da faringe e do esófago com tubo isoperimétrico da curvatura gástrica maior após faringolaringoesofagectomia cervical pt
dc.title.alternative Pharyngeal and esophageal reconstruction with isoperistaltic gastric tube of great curvature after cervical pharyngolaryngoesophagectomy en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-017195.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account