Rendimento do otorrinolaringologista cadastrado pela SBORL e variáveis associadas (Perfil do ORL 2002)

Rendimento do otorrinolaringologista cadastrado pela SBORL e variáveis associadas (Perfil do ORL 2002)

Título alternativo Earning and related variables of the otorhinolaryngologist registered by SBORL (ORL profile 2002)
Autor Guimarães, Roberto E. S. Google Scholar
Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Becker, Helena Maria Gonçalves Autor UNIFESP Google Scholar
Abrantes, Marcelo Militão Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Departamento de Oftalmo, Otorrino e Fonoaudiologia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal de Minas Gerais Hospital das Clínicas
Resumo After the 2002 Brazilian Otorhinolaryngologists' Cense conducted by the Brazilian Society of Otorhinolaryngology, the otorhinolaryngologists' profile was performed with several data that will be analyzed separately. AIM: To analyze the Otorhinolaryngologists' earning and related variables. STUDY DESIGN: Epidemiologist. MATERIAL AND METHOD: 1.636 answered questionnaires were analyzed from a total of 5.830 posted to Brazilian otorhinolaryngologists. EpiInfo was used as database and to perform statistical tests. The chi-square test was used to compare proportions, adjustment by stratification, and Maentel-Haenszel procedure, multivariate logistic regression RESULTS: Proportion of answered questionnaires and total of otorhinolaryngologysts grouped by geographical regions are similar (p=0,040). From 13 variables analyzed 12 were related to earning in univariate analysis. Multivariate analysis evidence five independent variables related to earning. CONCLUSION: The otorhinolaryngologyst has a higher chance of earning 10 thousand reais if is male, a member of university service, has surgery ability, owns some equipment and has some years of graduation.

Após a realização do Censo 2002 do Otorrinolaringologista (ORL) Brasileiro pela Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia (SBORL), realizou-se o perfil do ORL obtendo-se uma série de dados que serão analisados separadamente. OBJETIVO: Estimar o rendimento do Otorrinolaringologista Brasileiro e verificar as variáveis associadas. FORMA DE ESTUDO: Epidemiológico. MATÉRIAL E MÉTODO: Foram analisados 1.636 questionários respondidos de um total de 5.830 enviados para os ORL. Foi utilizado o programa EpiInfo para armazenar e analisar os dados. Testes estatísticos usados: qui-quadrado para comparar proporções, ajustamento por estratificação e procedimento de Mantel-Haenszel, regressão logística multivariada. RESULTADOS: A proporção dos questionários e o número total de ORL agrupados por região geográfica são semelhantes (p=0,040). Inicialmente foram avaliadas 13 variáveis sendo 12 associadas com o rendimento. Análise multivariada mostrou que cinco variáveis estão associadas de maneira independente. CONCLUSÕES: O ORL que for do sexo masculino, tiver vínculo com serviço universitário, tiver boa habilidade cirúrgica em mais de uma área, possuir aparelhos e tiver mais tempo de formado tem mais chance de ter rendimento mensal acima de 10 mil reais.
Palavra-chave profile
earning
otorhinolaryngologist
perfil
otorrinolaringologista
rendimento
Idioma Português
Data de publicação 2003-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 69, n. 3, p. 386-391, 2003.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 386-391
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992003000300014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992003000300014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1736

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992003000300014.pdf
Tamanho: 148.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta