Estenose infraglotica: analise retrospectiva de 27 pacientes operados no hospital São Paulo

Estenose infraglotica: analise retrospectiva de 27 pacientes operados no hospital São Paulo

Alternative title Subglotic stenosis: retrospective analysis on 27 patients operated at the hospital São Paulo
Author Goncalves, Ana Paula Vieira Autor UNIFESP Google Scholar
Abstract A estenose infraglotica e doenca complexa e estigmatizante, cujo tratamento permanece um desafio. Neste estudo retrospectivo de 10 anos, reportamos 27 pacientes portadores de estenose infraglotica operados no Hospital São Paulo. A idade dos pacientes variou de 1 a 50 anos com media de 22 anos. 14 eram do sexo masculino e 13 do sexo feminino. Nosso objetivo foi determinar a etiologia, os tipos de estenose, os tipos de cirurgias realizadas, as complicacoes pos-operatorias e a taxa de decanulacao. A causa mais comum de estenose foi por sequela de intubacao intratraqueal secundaria a trauma cranio-encefalico. Em 70 por cento dos casos houve algum tipo de estenose glotica ou traqueal concomitante e 51,85 por cento das estenose eram grau 11 (obstrucao circunferencial de 70 a 90 por cento). 3 pacientes (11,11 por cento) foram submetidos a procedimentos endoscopicos, tais como dilatacoes e resseccoes, 14 (51,85 por cento) sofreram cirurgias abertas baseadas no alargamento do esqueleto laringeo por meio de cricoidotomias, com ou sem enxertia, excisao de tecido cicatricial ou resseccao parcial da cartilagem cricoidea, 10 (37,04 por cento) sofreram procedimentos abertos e endoscopicos. A cirurgia mais realizada foi a seccao vertical da lamina posterior da cartilagem cricoidea com interposicao de enxerto (51,43 por cento). Complicacoes pos-operatorias foram observadas em 48,57 por cento dos casos, principalmente disfagia e aspiracao que melhoraram apos alguns dias. A taxa total de decanulacao foi de 85,18 por cento. No grupo em que foram realizados procedimentos abertos, a taxa foi de 83,33 por cento e foi alcancada no 10º mes pos-operatorio, em media. Ao final do tratamento, no grupo de pacientes decanulados, tanto disfonia quanto dispneia leve foram observados, ambos em 26,09 por cento dos casos
Keywords Laringoestenose
Estenose Traqueal/cintilografia
Intubação
Laringe/cirurgia
Language Portuguese
Date 2001
Published in São Paulo: [s.n.], 2001. 111 p. ilustab.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 111 p.
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17349

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account