Estudo clínico, randomizado, duplo-cego, em crianças com adenóide obstrutiva, submetidas a tratamento homeopático

Estudo clínico, randomizado, duplo-cego, em crianças com adenóide obstrutiva, submetidas a tratamento homeopático

Título alternativo Prospective, randomized, double-blind clinical trial about efficacy of homeopathic treatment in children with obstructive adenoid
Autor Furuta, Sergio E. Autor UNIFESP Google Scholar
Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Figueiredo, Claudia R. Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Instituto Brasileiro de Estudos Homeopáticos Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo AIM: the efficacy and security of homeopathic treatment was investigated on children with obstructive adenoid justifying an operation. STUDY DESIGN: Clinical prospective. MATERIAL AND METHOD: In a prospective, randomized, double-blind clinical trial included 40 children between the ages of 3 to 7 years old, 20 children were treated with homeopathic medication, based in the principle of similarity (Simillimum), and 20 children with placebo. All the children of the homeopathic group/ adenoid, were treated daily with Agraphis nutans 6 CH, Thuya 6 CH and Adenoid 21CH, and the patients of the placebo group received daily placebo medication. The duration of the study of each children was 4 months. The evaluation of the results was clinical, and it was made by questionnaire standard, clinical examination and direct flexible fiberoptic nasopharyngoscopy, in the first and last day of treatment. The criterion of selection was the adenoid that occuped more than 70% of the coanal space. RESULTS: From the group of 20 children treated with homeopathic treatment, 13 did not show any change on the size of adenoid after nasopharyngoscopy, and 7 children had their adenoid decreased; from another group of 20 children that have treated with placebo for 4 months, 11 did not show any change on the size of their adenoid, 4 had their adenoid decreased and 5 had their adenoid increased. The statistical analysis showed a not significant difference (P= 0,069). The clinical evaluation of the patients showed that from the group of 20 patients treated with homeopathy, 17 kept unchanging, with oral breathing and snoring, one patient got better, eliminating the snoring and two were cured, which mean that their oral breathing turned to nasal breathing without snoring. From the group of 20 patients treated with placebo, 17 kept unchanging, one eliminated the snoring and two were cured; and these differences were not statistically significant (P> 0,999). CONCLUSIONS: the homeopathic treatment was not efficient in the patients with obstructive adenoid, remaining it surgical indication in 85% of the children. The homeopathic remedies did not provoke adverse events in the children.

OBJETIVO: Avaliar a eficácia e segurança do tratamento homeopático em crianças com adenóide obstrutiva, com indicação cirúrgica. FORMA DE ESTUDO: Clínico prospectivo. Material e método: Estudo prospectivo, duplo-cego, randomizado, em que foram incluídas 40 crianças com idade variando de 3 a 7 anos, 20 crianças foram tratadas com medicação homeopática individualizada (Simillimum), baseada no princípio da similitude e 20 crianças receberam placebo. Todas as crianças do grupo medicação homeopática foram medicadas diariamente com Agraphis nutans 6 CH, Thuya 6 CH e Adenóide 21CH; e as do grupo placebo receberam diariamente medicamentos sem o princípio ativo. A duração do estudo de cada paciente foi de 4 meses. A avaliação dos resultados foi clínica, por meio de questionário padrão, de exame otorrinolaringológico e nasofaringoscopia direta com fibroscópio flexível, no primeiro e no último dia de tratamento. Utilizou-se como critério de inclusão a adenóide que ocupou mais do que 70% da luz coanal. RESULTADOS: Das 20 crianças tratadas com medicamento homeopático, 13 não apresentaram alteração no tamanho da adenóide nos exames nasofaringoscópicos e 7 tiveram diminuição da adenóide; das 20 crianças que receberam placebo por 4 meses, 11 não apresentaram alterações no tamanho da adenóide, 4 tiveram diminuição da adenóide e 5 crianças tiveram aumento. Não houve diferença estatística significante entre os grupos (P= 0,069). Na avaliação clínica da evolução dos pacientes, dos 20 pacientes tratados com medicamento homeopático, 17 se mantiveram inalterados, com respiração oral e ronco, um paciente melhorou, ficando sem ronco e dois foram curados, isto é, a respiração alterou-se de oral para nasal e sem ronco. Dos 20 pacientes tratados com placebo, 17 pacientes se mantiveram inalterados, um paciente melhorou do ronco e dois foram curados, não tendo havido diferença estatística significante entre os grupos (P>0,999). CONCLUSÕES: O tratamento homeopático não foi eficaz nas crianças com adenóide obstrutiva, mantendo-se a indicação cirúrgica em 85% dos pacientes. O medicamento homeopático não provocou eventos adversos nas crianças.
Palavra-chave adenoid
homeopathic treatment
adenóide obstrutiva
tratamento homeopático
Idioma Português
Data de publicação 2003-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 69, n. 3, p. 343-347, 2003.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 343-347
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992003000300008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992003000300008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1732

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992003000300008.pdf
Tamanho: 180.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta