Avaliacao do efeito vasodilatador agudo da nifedipina em pacientes com fenomeno de Raynaud, atraves do teste de lacticemia de polpa digital-estimulo frio

Avaliacao do efeito vasodilatador agudo da nifedipina em pacientes com fenomeno de Raynaud, atraves do teste de lacticemia de polpa digital-estimulo frio

Título alternativo Evaluation of the nifedipine's acute effect in patients with Raynaud's phenomenon, by the fingertip lacticemy-cold stimulus test
Autor Fontenele, Sheila Marcia de Araujo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: a nifedipina e hoje a droga de escolha para o controle inicial da frequencia e intensidade do fenomeno de Raynaud. O mecanismo de acao principal baseia-se no antagonismo as endotelinas, que promovem a entrada de calcio pelos canais lentos. Porem, e mais efetiva sobre a forma primaria, e a via sublingual e mais eficaz que a oral imediata, provavelmente devido a absorcao e biodisponibilidade aumentadas. OBJETIVO: avaliar o efeito vasodilatador agudo da nifedipina em pacientes com fenomeno de Raynaud primario (FRy 1§) e secundario a esclerose sistemica (ES) sob o ponto de vista metabolico, ou seja, atraves do teste de lacticemia em polpa digital, antes e apos um estimulo frio (LPD-EF). Essa propedeutica adaptada para uso em Reumatologia por PUCINELLI (1996), mostrou-se capaz de diferenciar as formas de FRy entre si: antes do EF os pacientes com FRy 1º apresentavam niveis menores LPD do que aqueles com ES, e apos EF, enquanto a LPD diminuia no primeiro grupo, aumentava no segundo. MATERIAL E METODO: utilizou-se um ensaio clinico randomizado, duplo-cego, placebocontrolado e com cross-over design envolvendo 20 pacientes com FRy 1§ e 20 com ES, cuja capilaroscopia periungueal era, respectivamente, normal e com padrao SD, e que haviam assinado um termo de consentimento. O protocolo compreendeu 4 fases de 1 hora cada: Fase 1 - estabilizacao do paciente a temperatura ambiente de 24 n 1§C e escolha da polpa digital mais afetada por vasoespasmos, onde seriam realizadas todas LPDs; Fase 2 - teste de LPD-EF pre-droga: LPD basal e 10 minutos apos o paciente imergir ambas as maos, com temperatura digital de 31§C, em agua a 10§C por 1 minuto; Fase 3 - intervencao terapeutica: placebo (PL) ou l0mg de nifedipina (NF), via sublingual; Fase 4 - teste de LPD-EF pos-droga. Apos um intervalo de 15 dias, todos os pacientes foram submetidos ao mesmo protocolo, alternando-se a droga usada. A comparacao das medidas de lacticemia antes e apos a administracao_(au)
Palavra-chave Nifedipino
Doença de Raynaud
Escleroderma Sistêmico
Lactatos
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 169 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 169 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17274

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta