Perfil do paciente com lesao medular atendido no setor de enfermagem em um centro de reabilitacao do municipio de São Paulo

Perfil do paciente com lesao medular atendido no setor de enfermagem em um centro de reabilitacao do municipio de São Paulo

Título alternativo Profile of patients with spinal cord injury assisted in a center of rehabilitation in the nursing division in São Paulo city
Autor Oliveira, Ana Paula de Freitas Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O numero crescente de acidentes, especialmente os automobilisticos, os traumatismos por projetil de arma de fogo(FAF) e as quedas tem contribuido para um aumento do numero de pacientes com lesao medular. O objetivo deste trabalho e tracar o perfil dos pacientes portadores de lesao medular por diferentes etiologias, atendidod num centro de reabilitacao - Lar Escola Sao Farncisco em avaliacao inicial no setor de enfermagem, quanto ao sexo:, idade na ocasiao da lesao, estado civil, escolaridade, atividade profissional, renda mensal, anteedentes pessoais, etiologia da lesao, nivel da lesao, diagnostico da lesao, tempo de internacao devido a lesao, tempo para iniciar a reabilitacao, aspecto vesical; aspecto intestinal, integridade cutaneo-mucosa, conhecimento sobre crise autonomica hipertensiva e presenca ou nao de espasticidade. Foram incluidos no estudo 55 pacientes com diagnostico de lesao medular encanhinhados do setor medico ao setor de enfermagem para avaliacao inicial. Foram excluidos pacientes ja submetidos a programas de reabilitacao. O instrumento de coleta de dados foi um formulario composto de questoes abertas e fechadas, dicidido em nove partes. Para analise estatistica foram utilizados os testes do qui-quadrado de Pearson, Kruskal-Wallis e Mann-Whitney. Dos 55 pacientes, 15 eram do sexo feminino(27,3 por cento) e 40(70,2 por cento) do sexo masculino. Quanto ao estado civil, 27 pacientes (49 por cento) referiram ser casados e 28 pacientes(51 por cento) nao casados. Oitenta por cento dos pacientes do sexo masculinoeram economicamente ativos na epoca da lesao. As causas traumaticas foram as mais frequentes: FAF 45,5 por cento; queda 10,9 por cento; atropelamento 5,5 por cento, e outras 38. 1 por cento. O FAF foi a principal causa da lesao medular entre os homens(55 por cento) e os tumores entre as mulheres(26,7 por cento). A medula cervical e a toracica foram as mais acometidas, numa proporcao de 87,2 por cento, e as paraplegias o diagnostico mais frequente. O tempo de internacao foi de 30 dias e o tempo mediano para inicio da reabilitacao foi de 75 dias. Quanto aos aspectos gerais: 28 pacientes (50,9 por cento) chegaram ao centro de reabilitacao com sonda vesical de demora; 24 pacientes (43,6 p[or cento) referiram mudanca no habito intestinal; 28 pacientes (50,9 por cento) tinham ulcera de pressao; nenhum paciente hvia recebido orientacao sobre espasticidade e crise autonomica hipertensiva. Em relacao a etiologia da lesao medular...(au)
Palavra-chave Traumatismos da Medula Espinal
Reabilitação
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 74 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17245

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta