Modelo experimental de traqueostomia no rato em crescimento

Modelo experimental de traqueostomia no rato em crescimento

Título alternativo Experimental model of tracheostomy in growing rat
Autor Manna, Monica Cecilia Bochetti Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As traqueostomias pediatricas apresentam um alto indice de morbidade e mortalidade, alem de elevadas taxas de complicacoes. A literatura ainda apresenta muita controversia no que se refere ao melhor tipo de incisao traqueal. Nao se encontraram trabalhos que utilizaram o rato como animal de experimentacao em estudos de traqueia. Desta forma, com base na controversia sobre os tipos de incisoes utilizadas na traqueostomia de criancas e suas repercussoes no processo cicatricial da traqueia, decidiu-se desenvolver um modelo experimental de traqueostomia, comparando tres tipos de incisao, nos ratos em crescimento. Foram utilizadas 57 ratas OUTB EPM-1 Wistar, com idade de 35 dias, peso variando de 72 a 109 g, procedentes do CEDENE - UNIFESP-EPM. A amostra foi distribuida em quatro grupos: Grupo I- no qual se realizou incisao vertical mediana em tres aneis traqueais; Grupo II- incisao transversal entre dois aneis traqueais, Grupo III- incisao com resseccao de um fragmento anterior do 3§ anel traqueal; Grupo IV ou simulado-no qual se realizou manipulacao dos tecidos pre-traqueais, sem nenhuma incisao traqueal. Os animais foram anestesiados com uma associacao de cetamina e xilazina, 60 e 7,5 mg/Kg-1 de peso corporal. A canula de traqueostomia usada no experimento foi confeccionada em silicone, e foi retirada no 70 dia de pos-operatorio, quando se avaliou o peso corporal. a presenca de secrecoes e deiscencia da ferida. No 30§ dia apos o procedimento operatorio, os animais foram pesados, submetidos a eutanasia e retirada da traqueia, sendo as pecas submetidas a coloracao de hematoxilina-eosina e tricromico de Masson. Analisou-se e quantificou-se a espessura do corion (fibrose), o infiltrado inflamatorio (agressao ao epitelio traqueal) e as caracteristicas do epitelio de revestimento (metaplasia epidermoide). Observou-se que a incisao realizada no Grupo III provocou mais agressao ao epitelio traqueal na grande maioria dos animais, alem de causar metaplasia epidermoide. O Grupo II apresentou menos agressao ao epitelio traqueal e nao sofreu metaplasia epidermoide. Nao se observou diferenca significante entre os tres grupos estudados quanto a flbrose. Com base nos achados, pode-se concluir que a pior incisao foi aquela em que se retirou um fragmento de anel cartilaginoso
Palavra-chave Traqueostomia
Ratos
Crescimento
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 49 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 49 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17160

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta