Estudo duplo cego e prospectivo da ansiedade no pre e pos-operatorio imediato de revascularizacao do miocardio com e sem circulacao extracorporea

Estudo duplo cego e prospectivo da ansiedade no pre e pos-operatorio imediato de revascularizacao do miocardio com e sem circulacao extracorporea

Título alternativo Study of anxiety, in a double-blind and prospective fashion, in the pre and immediate postoperative period of miocardial revascularization with and without extracorporeal circulation
Autor Carvalho, Maria Jose Camargo de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O presente estudo, comparativo, duplo-cego e randonizado, avaliou, no pre e no pos-operatorio, 43 pacientes com doenca arterial coronariana, submetidos a cirurgia eletiva de Revascularizacao do Miocardio com e sem Circulacao Extracorporea, no Hospital São Paulo, da Escola Paulista de Medicina. Seus objetivos consistiram em: Avaliar as ansiedades associadas a cirurgia, quantificando os niveis de Ansiedade-Traco e de Ansiedade-Estado no pre-operatorio e de Ansiedade-Estado no pos-operatorio, pelo Idate (STAI, 1970). Examinar qualitativamente as ansiedades, segundo KLEEV (l935, 1946), considerando pre e pos-operatorios e, no ultimo, presenca e ausencia de extracorporea. Foram utilizadas entrevistas psicologicas padronizadas e semi-abertas e, no pos-operatorio foram propostas questoes para a descricao de reacoes emocionais, pensamentos e/ou alteracoes percebidas ate o 5§ ou 6§ dia subsequentes a cirurgia. Depois de categorizadas as respostas foi quebrado o codigo de duplo-cego e constatado que havia: R M com CEC: N = 23 pacientes RM sem CEC: N = 20 pacientes Os pacientes apresentaram, nas entrevistas do pre-operatorio, em sua historia da doenca: sentimentos de perda centrados nas restricoes as atividades profissionais, sexuais e aos prazeres de carater oral. As perdas concretas acrescentaram-se o abalo na auto-imagem e mobilizacao de componentes subjetivos, vividos em muitos como injuria narcisica. A aceitacao da doenca predominou nos depoimentos, embora racional e com resistencias; aceita-la nao excluiu ambivalencia em relacao a cirurgia, experimentada como uma ameaca que salva'. O estresse que a cerca, viu-se, tambem por ser cardiaca, ampliado pela exposicao a variadas fontes de ansiedade, conscientes e inconscientes. As maiores preocupacoes no hospital foram referidas a cirurgia em si, dores e ideia de morte. Os pacientes com doenca arterial coronariana descreveram-se, quanto ao manejo das emocoes no dia-a-dia, nesta amostra: expressividade preferencial de afetos positivos ou negativos distribuidos com igualdade, embora com receio de invasao ou transbordamento da afetividade e perda do controle sobre ela. Como fonte habitual de ansiedade/angustia foram citadas situacoes disruptivas ligadas ao relacional mais proximo (em geral, familiares). A avaliacao da ansiedade pelo Idate encontrou niveis elevados de Ansiedade-Traco (possivelmente devidos ao sofrimento bio-psico-social) e de Ansiedade-Estado, esta com...(au)
Palavra-chave Psicologia
Ansiedade
Revascularização Miocárdica
Circulação Extracorpórea
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 168 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 168 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17142

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta