Caracterização e avaliação de dois novos antígenos clonados da Leishmania chagasi: expressão das proteínas recombinantes rK9 e rK26 e sua avaliação no diagnóstico sorológico da Leishmaniose visceral

Caracterização e avaliação de dois novos antígenos clonados da Leishmania chagasi: expressão das proteínas recombinantes rK9 e rK26 e sua avaliação no diagnóstico sorológico da Leishmaniose visceral

Título alternativo Characterization and evaluation of two new clonads antigens of Leishmania chagasi: expression of recombinant protein fK9 and rK26 and its evaluation in soroligic diagnosis of Leishmaniasis visceral
Autor Badaro, Roberto Jose da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Nesta tese nos relatamos a clonagem, caracterizacao e expressao de 2 proteinas recombinantes e sua avaliacao para utilizacao no diagnostico sorologico da Leishmaniose Visceral. Para manter a consistencia da literatura esses dois novos antigenos sao referidos como K9 e K26 a semelhanca do que foi descrito para o 39kDa que reconhece anticorpos especificos de pacientes com Leishmaniose Visceral. Ambos os antigenos antes referidos tem um peso molecular previsto - 9kDa e 26 kDa, expressao de duas proteinas recombinantes de Leishmania, que sao antigenos hidrofilicos de L. chagasi - porem, ha significativa diferenca entre eles. O rK26 tem 11 copias de aminoacidos de uma sequencia repetida de 14 aminoacidos da regiao de codificacao (ORF) do Gene K26 enquanto que o Gene K9 nao tem qualquer sequencia repetida. Porem existe identidade de 69 por cento entre as sequencias de aminoacidos repetidas entre o K26 e o K9. As proteinas recombinantes que sao codificadas por ambos antigenos sao muito hidrofilicas e apresentam migracao aberrante na eletroforese em SDS-PAGE. A massa molecular do K26 prevista foi de 26kDa porem migrou a 4OkDa. Ja o K9 tem uma massa prevista de 9.5kDa e migrou a 2OkDa. O resultado do Southern-blot revelou que os antigenos K9 e o K26, estao conservados em varias especies de leishmanias. Um achado interessante e a verificacao de que a sequencia repetida do K26 e especifica para a L. donovani e a L. chagasi. Enquanto que as outras regioes da sequencia do gene B sao conservadas em varias especies de leishmanias. A analise pelo Northern blot revelou que a transcricao do K26 tem uma alta regulacao na forma amastigota do parasito. A analise do potencial dos antigenos rK26 e rK9 em reconhecer anticorpos em 360 soros testados em pacientes com infeccao por L. chagasi revelou uma sensibilidade de 99 por cento. Quando comparado ao rK39 verificou-se um acrescimo significativo sobre a sensibilidade deste antigeno na deteccao de anticorpos em soros em individuos assintomaticos. Pois, o antigeno K26 detectou 1OO por cento (l3O) dos soros de individuos assintomaticos, enquanto que somente 20 (l5 por cento) foram detectados pelo antigeno rK39. Os dois antigenos tiveram uma sensibilidade somatoria de IOO por cento. Nenhuma reatividade cruzada foi verificada com soros de pacientes chagasicos e outras formas de leishmaniose. Portanto, o K26 pode ser um antigeno complementar no diagnostico da leishmaniose visceral e junto...(au)
Palavra-chave Proteínas recombinantes
Leishmaniose visceral
Testes sorológicos
Leishmania infantum
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 130 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 130 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17136

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta