Atividade da glutaminase dependente de prognóstico e estudo comparativo com a pele circunvizinha

Atividade da glutaminase dependente de prognóstico e estudo comparativo com a pele circunvizinha

Título alternativo Phosphate-dependent glutaminse in cutaneous melanoma of poor prognostic and comparative study with surrounding skin
Autor Zacharias, Darwin Pinheiro Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Santos, Ivan Dunshee de Abranches Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O melanoma cutaneo, como as neoplasias em geral, deve consumir quantidade elevada de substrato energetico, como glicose e glutamina. A glutamina e um aminoacido que participa ativamente da sintese de proteinas e, atraves de sua principal enzima, a glutaminase dependente de fosfato, da formacao de ATP e da sintese de DNA e RNA. A infiltracao das celulas neoplasicas nos planos mais profundos da pele, a ulceracao e a supressao de linfocitos reacionais, sao consideradas fatores de mau prognostico no melanoma cutaneo. Tambem o aumento da neovascularizacao tem sido considerado um importante facilitador para o crescimento celular e progressao metastatica. Como o metabolismo da glutamina, atraves da atividade da glutaminase dependente de fosfato, em pacientes portadores de melanoma cutaneo, ainda nao foi investigado, foi proposta do presente trabalho determinar e comparar, atraves de metodologia original de coleta de fragmento nao fixado, a atividade e o tipo dessa enzima na lesao pigmentada do melanoma cutaneo e pele circunvizinha. Verificou-se um aumento significativo do conteudo proteinico e diminuicao da atividade da glutaminase dependente de fosfato (nmol/min por mg de proteinas) no melanoma cutaneo de mau prognostico, em relacao a pele circunvizinha nao pigmentada. O metodo comparativo entre a regiao pigmentada e a pele circunvizinha permite sugerir que, a partir da celula transformada, deve ocorrer alteracoes metabolicas gradativas com aumento do conteudo proteinico no melanoma cutaneo sem a necessidade de se alterar a sintese de glutamina, conforme foi demonstrado na pele circunvizinha, onde a atividade da glutaminase foi significativamente maior em relacao ao melanoma. A identificacao da glutaminase do tipo renal demonstra a sensibilidade elevada do melanoma em responder as oscilacoes plasmaticas de glutamina, mesmo quando esta em pequenas concentracoes, reafirmando a hipotese de que a glutamina nao seja o substrato energetico preferencial para as celulas do melanoma cutaneo. Alem disso, a intensa neovascularizacao observada, contribuindo para o alto potencial de agressividade do melanoma na fase de crescimento vertical, onde as celulas neoplasicas se proliferam rapidamente, sugere tambem que a glutamina esteja sendo utilizada preferencialmente no fornecimento de nitrogenio para a sintese das bases puricas e pirimidicas do DNA e RNA
Palavra-chave Melanoma
Metabolismo energético
Glutamina
Glutaminase
Melanoma
Energy metabolism
Glutamine
Glutaminase
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 79 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17132

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta