Correlação cito-histopatológica das neoplasias cervicais intraepiteliais escamosas de graus II e III: avaliação do comprometimento glandular e dos sinais citopáticos da infecção pelo papilomavírus humano

Correlação cito-histopatológica das neoplasias cervicais intraepiteliais escamosas de graus II e III: avaliação do comprometimento glandular e dos sinais citopáticos da infecção pelo papilomavírus humano

Título alternativo Squamous cervical intraepitelial bneoplasia grades II and III cytopathological and histopathological correlation: evaluation of the glandular involvement and of the cytophatic effects of human papillomavirus infection
Autor Ferraz, Maria da Gloria Mattosinho de Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Focchi, José Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O surgimento do Sistema de Bethesda para diagnosticos citologicos cervicovaginais trouxe varios questionamentos relativos a sua aplicabilidade em nosso meio, entre os quais: - agrupamento das alteracoes citologicas classificadas como NIC II e NIC III sob a denominacao unica de Lesao lntraepitelial Escamosa de Alto Grau; - utilizacao do diagnostico citologico de atipias em celulas glandulares de significado indeterminado (AGUS) na emissao de laudos citologicos. Outra questao amplamente discutida se refere a concordancia cito-histopatologica em relacao aos efeitos citopaticos da presenca de HPV nas Lesoes de Alto Grau. Como consequencia da utilizacao de criterios nao especificos para este diagnostico, o confronto de laudos incompativeis e bastante frequente em nosso meio. Na tentativa de elucidar estas questoes foram revistos 98 casos cuja citologia diagnosticou Lesao lntraepitellal Escamosa de Alto Grau e que foram submetidos a resseccao parcial do colo uterino atraves de cirurgia de alta frequencia, apos comprovacao diagnostica de NIC II ou NIC III por biopsia dirigida pela colposcopia. Os resultados mostraram que ha concordancia cito-histopatologica em 81,6 por cento dos casos, sendo maior nos casos de NIC III (87,1 por cento) do que nos de NIC II (67,9 por cento). Atraves da Analise de Regressao Logistica pudemos observar que a chance de se encontrar extensao glandular nas pacientes que apresentaram AGUS a citologia e 5,32 vezes maior em relacao aquelas que nao apresentaram e e 5,74 vezes maior nas lesoes NIC III do que nas NIC II. Os resultados tambem mostraram que a concordancia cito-histopatologica referente a presenca ou nao de efeitos citopaticos do HPV e de 60,7 por cento nos casos de NIC II, com valor preditivo positivo de 86,7 por cento e valor preditivo negativo de 30,8 por cento, e de 52,8 por cento nos casos de NIC III, com valor preditivo positivo de 72,2 por cento e valor preditivo negativo de 46,2 por cento, sempre utilizando coilocitos como criterio especifico para a presenca do efeito citopatico viral. O presente estudo pennite-nos concluir que e mais apropriado utilizar a nomenclatura sugerida pelo Sistema de Bethesda associada a nomenclatura ja estabelecida de NIC II e NIC III; o valor preditivo da citologia no comprometimento glandular das lesoes NIC II e NIC III e estatisticamente significante, quando utilizados criterios e objetivos para o diagnostico de AGUS; existe...(au)
Palavra-chave Papillomaviridae
Adenocarcinoma
Neoplasia intraepitelial cervical
Idioma Português
Data de publicação 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 73 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 73 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17119

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta