A ventilacao mecanica por pressao positiva de alta frequencia e mais efetiva em quadros de sindrome do desconforto respiratorio agudo quando comparada com a ventilacao mecanica convencional?

A ventilacao mecanica por pressao positiva de alta frequencia e mais efetiva em quadros de sindrome do desconforto respiratorio agudo quando comparada com a ventilacao mecanica convencional?

Título alternativo The high-frequence positive pressure ventilation is more effective in comparison to convencional mechanical ventilation in acute respiratory distress syndrome?
Autor Santos, Marco Cesar Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Existem muitos estudos experimentais demonstrando evidencias de lesao pulmonar induzida pela ventilacao (LPIV) quando a ventilacao mecanica e realizada com baixo volume expiratorio ou quando este procedimento resulta em uma hiperdistensao regional ou global. Devido a estas preocupacoes, estrategias ventilatorias tem sido desenvolvidas para evitar uma hiperdistensao alveolar, e a utilizacao de pressao positiva expiratoria final(PEEP) vem sendo evidenciada para minimizar o final da expiracao e o desrecrutamento alveolar, sendo estes os principais objetivos da ventilacao mecanica. A ventilacao mecanica de alta frequencia(HFV) e um caminho para se tentar uma estrategia de ventilacao protetora. Dez caes adultos sem raca definida com quadro de sindrome do desconforto respiratorio aguda(SDRA) foram estudados. Os caes foram ventilados com ventilacao mecanica convencional com PEEP ideal (CMV-PEEP) e ventilacao por pressao positiva de alta frequencia(HFPPV) em modelos de SDRA. A injuria pulmonar foi provocada atraves de infusao de acido oleico, utilizando uma dose inicial de O.08 ml e completada ate que uma queda na troca gasosa foi alcancada ( PaO2 < 150 mmHg com uma FiO2 1.0). Os resultados da HFPPV foram comparados com CMV-PEEP. A PaO2 aumentou significantemente com HFPPV, ( 119.3 n 48.1; 256.0 n 124.9). O Pico de pressao inspiratorio ( PIP) foi menor na HFPPV comparado com o grupo ventilado com CMV-PEEP ( 24.9 n 1.8 contra 27.5 n 2.3). A pressao media de vias aereas(PMVA) foi maior durante a HFPPV do que na CMV-PEEP(22.5n0.5 vs. 15.6n 0.6). O debito cardiaco (DC) nao representou alteracao comparando-se a HFPPV e a CMV-PEEP. Nos concluimos que a ventilacao por pressao positiva de alta frequencia e eficiente na oxigenacao arterial em modelos experimentais de SDRA
Palavra-chave Respiração com Pressão Positiva
Ventilação de Alta Frequência
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 85 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17069

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta