Provocacao nasal com LPS e LPS associado a alergenos de acaros(Dp), em um grupo de criancas com rinite alergica e um grupo controle

Provocacao nasal com LPS e LPS associado a alergenos de acaros(Dp), em um grupo de criancas com rinite alergica e um grupo controle

Título alternativo Nasal provocation with LPS and associated LPS mites(Dp) allergens in a group of children with allergic rhinitis and in a control group
Autor Braga, Cinara Roberta Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A inalacao de lipopolissacarideos (LPS) e responsavel pelo estabelecimento de um processo inflamatorio pulmonar, especialmente em individuos sensibilizados e expostos a alergenos da poeira domestica. Para a observacao dos eventos relacionados a instilacao nasal de LPS, utilizamos um grupo de dez criancas atopicas e outro de dez criancas nao-atopicas, residentes na cidade de São Paulo. Os pacientes atopicos apresentaram positividade aos testes cutaneos de hipersensibilidade imediata para D. pteronyssinus (Dp), enquanto os controles apresentaram os mesmos testes negativos, alem de historia pessoal negativa para qualquer manifestacao atopica. Foram realizadas administracoes intranasais com histamina, Dp, LPS e LPS simultaneamente com Dp, em doses crescentes, com intervalos semanais. As respostas aos testes de provocacao nasal (TPN) foram avaliadas por meio de par parametros clinicos e rinomanometricos, alem de espirometria para controle da funcao pulmonar. Os TPN foram considerados positivos quando a resistencia nasal total dobrou em relacao ao valor basal. No dia em que foi realizada a administracao intranasal de LPS, foram coletadas amostras de sangue periferico pre e tres horas apos o termino da prova, para determinacao do numero de leucocitos, neutrofilos e eosinofilos. No desencadeamento nasal com histamina encontramos 100 por cento de positividade no grupo com rinite alergica e 60 por cento de positividade no grupo controle. No desencadeamento nasal com Dp, observamos 100 por cento de positividade no grupo com rinite alergica e ausencia de reatividade no grupo controle. Em relacao ao LPS, houve positividade em 30 por cento dos pacientes, sendo estes, todos do grupo com rinite alergica. Quando administrados simultaneamente LPS e Dp, o grupo com rinite alergica apresentou 90 por cento de positividade, sendo que, em 7 pacientes, a concentracao de Dp foi inferior a que promoveu positividade quando do teste com Dp apenas. A funcao pulmonar permaneceu inalterada. Observamos apos tres horas do termino do desencadeamento nasal com LPS, no grupo com rinite alergica, aumento no numero de neutrofilos e diminuicao do numero de eosinofilos em sangue periferico, quando comparados aos valores previos a realizacao do teste. Faz-se necessario mais estudos tentando mimetizar a exposicao diaria a alergenos inalaveis e LPS, para um melhor entendimento desta associacao sobre a resposta inflamatoria e os sintomas em pacientes atopicos
Palavra-chave Testes de Provocação Nasal
Rinite Alérgica Perene
Ácaros
Lipopolissacarídeos
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 166 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 166 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17057

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta