Análise do potencial de virulência de amostras de Escherichia coli não pertencentes a sorogrupos de EPEC, portadoras do gene eae e desprovidas das sequências das sondas EAF e stx

Análise do potencial de virulência de amostras de Escherichia coli não pertencentes a sorogrupos de EPEC, portadoras do gene eae e desprovidas das sequências das sondas EAF e stx

Título alternativo Analysis of the virulence potential of Escherichia coli strains, that do not belong to EPEC serogroups, carrying eae genes and lacking EAF and stx sequences
Autor Vieira, Monica Aparecida Midolli Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gomes, Tania Aparecida Tardelli Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A lesao attaching and effacing e um mecanismo de virulencia importante de alguns enteropatogenos bacterianos humanos, como a Escherichia coli enteropatogenica (EPEC) e a E. coli produtora de toxina Shiga (STEC) (que inclui a E. coli enterohemorragica - EHEC), Essa lesao e caracterizada pela aderencia intima da bacteria ao enterocito, destruicao das microvilosidades e formacao de estruturas semelhantes a pedestais, onde com frequencia se localizam as bacterias aderidas. O teste de FAS (fluorescent actin staining) detecta a alta concentracao de filamentos de actina polimerizada presentes no enterocito, logo abaixo do sitio de aderencia bacteriana. A intimina e a proteina bacteriana, codificada pelo gene eae, responsavel pela aderencia intima as celulas hospedeiras, na lesao A/E, o receptor da intimina, denominado Tir (translocated intimin receptor), e um produto bacteriano que e inserido na celula hospedeira durante a infeccao. Estudos imunologicos e moleculares possibilitaram a descricao de variacoes na porcao carboxi-terminal da molecula de intimina, Os genes envolvidos na formacao da lesao A/E estao localizados em uma ilha de patogenicidade denominada locus of enterocyte effacement (LEE). Foram descritos pelo menos dois sitios diferentes de insercao da regiao LEE, que estao localizados adjacentes a selC e pheU, no cromossomo de E. col K-12. Alem da lesao A/E, foram descritos outros fatores que colaboram com a patogenicidade de EPEC e STEC/EHEC. Na categoria das EPECS, esses fatores compreendem a presenca do plasmidio EAF (EPEC adherence factor), que codifica o bundle forming pilus (BFP) e esta associado a formacao do padrao de aderencia localizada (AL), em algumas linhagens celulares cultivadas in vitro. Nas STEC/EHEC, compreendem a presenca de sequencias stx, relacionadas a producao de toxinas Shiga. A descricao de que amostras de E. coli FAS+, desprovidas das sequencias das sondas DNA EAF e stx, haviam sido isoladas de casos de diarreia em algumas regioes geograficas, colocou uma questao sobre o papael dessas amostras na doenca diarreica. Este estudo foi realizado para caracterizar o potencial de virulencia de 59 amostras de E. coli que eram portadoras do gene eae e nao apresentavam similaridade com as sondas geneticas EAF e stx(E.coli eae + EAF-stx-), que haviam sido previamente isoladas e criancas com e sem diarreia em São Paulo. Foram pesquisados varios marcadores genotipicos e fenotipicos. Os ensaios...(au)
Palavra-chave Escherichia coli
Diarreia infantil
Aderência bacteriana
Escherichia coli
Diarrhea, infantile
Bacterial adhesion
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 148 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 148 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17054

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta