Estudo histoquímico das proteoglicanas da fáscia transversal e bainha anterior do músculo reto abdominal em homens adultos, portadores de hérnia inguinal tipo II e IIIA de NYHUS

Estudo histoquímico das proteoglicanas da fáscia transversal e bainha anterior do músculo reto abdominal em homens adultos, portadores de hérnia inguinal tipo II e IIIA de NYHUS

Título alternativo Proteoglicans hystochemical study of fascia transversalis and anterior sheath of abdominal rectus muscle of adult males with NYHUS types II and IIIA inguinal hernias
Autor Silva, Evandro de Moraes e Google Scholar
Lopes Filho, Gaspar de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Gonçalves, Rogério de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição UNIFOA Escola de Ciências Médicas Disciplina de Anatomia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UNIFOA Escola de Ciências Médicas Disciplina de Cirurgia
Resumo BACKGROUND: To quantify the presence of proteoglycans in fascia transversalis and anterior sheath of the abdominal rectus muscle, from males, adults, with Nyhus type II and IIIA inguinal hernia. METHODS: The samples were divided in three groups: Group I - twenty patients with Nyhus type II inguinal hernia; Group II - twenty patients with Nyhus type IIIa inguinal hernias. Group III - control comprised of ten cadavers with no more than 24 hours death and no hernias; Fascia transversalis and anterior sheath of the abdominal rectus muscle samples were collected and stained with alcian blue pH2,5. Computerized hystological evaluation (IMAGELAB) was used to analyse the samples prepared as described above. RESULTS: A smaller quantity of proteoglycan was found in patients with inguinal hernia as compared to control group and this was stastically significant. CONCLUSION: Patient with Nyhus type II and IIIa inguinal hernias had a smaller amount of proteoglycans in fascia transversalis and anterior sheath of the abdominal rectus muscle. The role of these findings regardind the etiology of inguinal hernias remains to be better evaluated by further research.

OBJETIVO: Avaliar, de maneira quantitativa, as proteoglicanas na fáscia transversal e na bainha anterior do músculo reto abdominal de pacientes homens, adultos, portadores de hérnia inguinal tipo II e IIIA de NYHUS. MÉTODO: Foram constituídos três grupos de estudo: um grupo controle, composto por dez cadáveres com óbito até 24 horas e de dois grupos, cada um com vinte pacientes, portadores de hérnias tipo II e IIIA de NYHUS. Foram retiradas amostras da fáscia transversal e da bainha anterior do músculo reto abdominal que foram coradas com Alcian Blue, pH 2,5. As lâminas foram analisadas no programa IMAGELAB de avaliação histológica informatizada. RESULTADOS: Observou-se menor quantidade de proteoglicanas nos pacientes com hérnia inguinal, em relação ao grupo controle. Essa diferença foi estatisticamente significante. CONCLUSÃO: A concentração de proteoglicanas na matriz extracelular está diminuída na fáscia transversal e na bainha anterior do músculo reto abdominal de pacientes homens adultos, portadores de hérnia inguinal tipo II e IIIA de NYHUS, em relação ao grupo controle, constituído por cadáveres não portadores de hérnia inguinal.
Palavra-chave Hernia, inguinal
Heparan sulfate proteoglycan
Extracellular matrix
Fascia
Hérnia inguinal
Proteoglicano
Matriz extracelular
Fáscia
Idioma Português
Data de publicação 2003-04-01
Publicado em Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 30, n. 2, p. 134-141, 2003.
ISSN 0100-6991 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Extensão 134-141
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912003000200009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-69912003000200009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1703

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-69912003000200009.pdf
Tamanho: 45.27KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta