Analise de parametros clinicos na admissao hospitalar em disseccoes da aorta toracica: avaliacao de 100 casos

Show simple item record

dc.contributor.author Lima, Grace Maria Pereira [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:01:10Z
dc.date.available 2015-12-06T23:01:10Z
dc.date.issued 1999
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 1999. 88 p. ilustab.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17001
dc.description.abstract O material desse estudo e composto de 100 pacientes na UCO (Unidade Coronaria) do Hospital São Paulo, com confirmado de disseccao da aorta toracica, no periodo de 1994 a 1997. Dos casos levantados, 48 eram compostos por pacientes com tipo A (proximal) e 52 do tipo B (distal). 68 por cento dos pacientes ao sexo masculino, representando 60,4 por cento das disseccoes tipo A e 75 por cento das disseccoes tipo B. A faixa etaria variou de 30 a 77 anos, sendo que a media de idade dos casos com disseccao aortica foi maior nos pacientes com disseccoes distais (58,7) que nas proximais (52,2). Dor foi o sintoma predominante em 91 por cento dos casos, localizada mais frequentemente em regiao toracica anterior nas disseccoes tipo A (83,4 por cento) ,e em torax posterior nas disseccoes tipo B (59,1 por cento). Outros sinais e sintomas foram identificados com menor frequencia, tais como sinais de comprometimentos neurologicos dispneia, hipertermia e sinais associados a choque, mais observados nas disseccoes proximais, e sinais de isquemia periferica foram mais frequentemente observados nas disseccoes distais, sem representatividade estatistica. Historia de hipertensao sistemica foi encontrada em 88 por cento dos casos, mais comumente encontrada nas disseccoes distais (94,2 por cento), e a pressao arterial aferida na admissao foi significantemente mais elevada nos pacientes com disseccao tipo B (82,7 por cento) que naqueles com disseccao tipo A (35,4 por cento). Em contrapartida, casos de hipotensao foram significativamente maiores nos I pacientes com disseccao tipo A (l8,8 por cento) bem como insufiCiência aortica (72,9 por cento). Os pacientes com disseccao tipo A apresentaram-se em piores condicoes clinicas (lO,4 por cento) quando comparados com portadores de disseccao tipo B pt
dc.format.extent 88 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Aorta Torácica pt
dc.subject Dissecação pt
dc.subject Aneurisma da Aorta Torácica pt
dc.title Analise de parametros clinicos na admissao hospitalar em disseccoes da aorta toracica: avaliacao de 100 casos pt
dc.title.alternative Analysis of clincal parameters in the admission hospitalar in dissections of the aorta thoracic: evaluation 100 cases en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-016778.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account