Seleção de ratos ansiosos e não ansiosos no labirinto em cruz elevado: avaliação comportamental, farmacológica e neuroquímica

Seleção de ratos ansiosos e não ansiosos no labirinto em cruz elevado: avaliação comportamental, farmacológica e neuroquímica

Título alternativo A plus maze selection of anxious and non-anxious rats: a behavioral, pharmacological and neurochemical avaliation
Autor Peres, Rogerio Correa Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Leite, José Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O labirinto em cruz elevado, apesar de ser um dos modelos experimentais mais usados para o estudo da ansiedade, apresenta uma serie de problemas que afetam sua utilizacao, entre eles, a falta de efeito ansiolitico de drogas serotonergicas usadas com sucesso na clinica. Uma possivel explicacao estaria no fato que as drogas testadas no modelo sao administradas a uma populacao normal de animais, enquanto na clinica o efeito e observado em pacientes com quadros patologicos de ansiedade. Assim, o objetivo do presente estudo foi promover uma selecao de ratos ansiosos e nao ansiosos no labirinto em cruz elevado e verificar se essas populacoes selecionadas apresentavam caracteristicas comportamentais e neuroquimicas diferentes que pudessem caracteriza-las como populacoes distintas. Foram selecionadas 2 populacoes de ratos, conforme o tempo de permanencia dos mesmos nos bracos abertos do labirinto: ansiosos e nao ansiosos. Os resultados obtidos mostram que os animais ansiosos apresentaram significantemente menores indices de atividade motora do que os nao ansiosos, tanto no modelo do labirinto em cruz elevado (medida pelo numero total de entrada, e pelo numero de entradas nos bracos fechados) quanto no campo aberto (ambulacao total e periferica e numero de rearings). Em relacao as medidas de emocionalidade, os ratos ansiosos mostraram maiores medidas de ansiedade, em relacao aos ratos nao ansiosos, tambem no campo aberto (avaliado pela ambulacao periferica e tempo de freezing) e no teste de interacao social. Tambem foi medida a concentracao de 5-HT e 5-HIAA e tumover ([5-HT/5-HIAA]) no hipocampo e cortex pre frontal dos ratos ansiosos e nao ansiosos e foi verificada uma diferenca estatistica no tumover do cortex pre frontal dos ratos ansiosos, o que sugere uma sintese aumentada de 5-HT no cortex pre frontal dos mesmos. Por fim, se verificou que o triptofano, na dose de 200 mg/kg, mostra efeito ansiolitico no labirinto em cruz elevado. Os resultados indicam uma participacao do sistema serotonergico na modulacao da ansiedade. De um modo geral, os dados sugerem que a selecao de animais ansiosos e nao ansiosos, pode ser uma importante ferramenta para o estudo da ansiedade
Palavra-chave Ratos
Ansiedade
Orelha interna
Serotonina
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 131 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 131 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16937

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta