Estudo da resposta imune ao melanoma murino B16F10: modulação por HSPs tumorais e anticorpos em animais selvagens e knock-outs para receptor de IFN-y

Show simple item record

dc.contributor.author Garofalo, Andrezza Sanches [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:01:06Z
dc.date.available 2015-12-06T23:01:06Z
dc.date.issued 2000
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2000. 100 p. ilus.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16921
dc.description.abstract A proteina de choque termico, 'heat shock protein', de 70 kDa (hsp7O) e urna chaperona molecular que se associa ao repertorio de peptideos produzido pela celula da qual foi isolada. No presente trabalho, purificamos a hsp7O de celulas tumorais do melanoma murino Bl6FlO e imunizamos intraperitonealmente camundongos C57BL/6 (linhagem murina singeneica a linhagem tumoral Bl6FlO) e camundongos de 'background' misto (C57BL/6 x 129Sv) selvagens (WT) e deficientes ('knock-outs') para a expressao do receptor de IFN-g (KO). Os camundongos foram entao desafiados com celulas tumorais Bl6FlO subcutaneamente. Camundongos de 'background' genetico C57BL/6, quando imunizados com hsp7O em duas concentracoes e desafiados com melanoma murino, apresentaram crescimento tumoral mais lento do que o grupo controle injetado com PBS. O tempo de sobrevida tambem aumentou, porem todos os animais morreram em 60 dias. Usando um protocolo de imunizacao diferente, foi observado aumento nos tempos de latencia para o aparecimento tumoral e sobrevida, sendo que um animal em oito resistiu ao desafio com 5xl05 celulas tumorais. Os animais de 'background' misto (C57BL/6 x 129Sv) apresentam comportamento diferente. Provavelmente devido a diferencas menores no haplotipo, esses animais sao mais resistentes ao desenvolvimento tumoral do melanoma Bl6FlO. Imunizacao com hsp7O de C57BL/6 nao protegeu os animais do desafio com Bl6FlO e em alguns experimentos pareceu estimular o seu desenvolvimento. Camundongos femeos KO foram muito mais resistentes ao desafio tumoral do que os animais WT (WT) e tambem nesses animais, a administracao de hsp7O aumentou significantemente o crescimento tumoral. Enquanto 4 de 6 camundongos KO sobreviveram mesmo apos 75 dias do desafio com melanoma, somente 1 de 6 camundongos KO imunizados com hsp7O estava vivo no mesmo periodo. Todos os camundongos WT morreram em 30-35 dias apos o desafio. Camundongos machos KO foram menos resistentes ao tumor e a imunizacao com hsp7O nao teve nenhum efeito. Hsp7O de Bl6FlO crescida em camundongos C57BL/6 x 129Sv aumentaram o crescimento tumoral tanto em camundongos WT quanto em camundongos KO. O efeito citolitico direto do IFN-g nas celulas Bl6FlO foi confirmada in vitro na presenca ou na ausencia de LPS. Parece que o camundongo KO, sendo deficiente em receptor de IFN-Y, acumula essa citocina que poderia estar agindo nas celulas tumorais que expressam o receptor...(au) pt
dc.format.extent 100 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Melanoma pt
dc.subject Proteínas de choque térmico pt
dc.subject Anticorpos antineoplásicos pt
dc.subject Interferon gama pt
dc.title Estudo da resposta imune ao melanoma murino B16F10: modulação por HSPs tumorais e anticorpos em animais selvagens e knock-outs para receptor de IFN-y pt
dc.title.alternative Study of the immune response to murine melanoma B16F10: modulation by tumoral HSPs and antibodies in wild-type and IFN-y-receptor knock-out mice en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-016691.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account