Protecao pela pravastatina ao estresse induzido pela nicotina em miocardio de ratos

Protecao pela pravastatina ao estresse induzido pela nicotina em miocardio de ratos

Título alternativo Pravastiin protection to nicotine lesion on myocardium of rats
Autor Lobato, Carla Mercia Souza Dacier Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A nicotina atua de modo deleterico sobre o sistema cardiovascular, principalmente atraves de estimulo adrenergico, que por ativacao dos ganglios autonomicos, atraves de receptores colinergicos nicotinicos, ocasiona liberacao de noradrenalina pos-ganglionar, assim como adrenalina por parte da supra-renal. Isto resulta em aumento da frequencia cardiaca, pressao arterial, contratilidade cardiaca, trabalho cardiaco, consumo de oxigenio pelo miocardio, assim como, comprometimento da circulacao coronaria e resistencia vascular periferica. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a possivel protecao da pravastatina as importantes alteracoes produzidas pela nicotina em miocardio de ratos. Foram utilizados quarenta ratos Wistar, divididos em quatro grupos: grupo controle; grupo pravastatina, submetidos a solucao de 10 mg/kg via oral de pravastatina durante quinze dias; grupo nicotina, submetidos a dose de 10 mg/kg, por via subcutanea, no 15' dia do experimento e grupo pravastatina + nicotina, submetidos a pravastatina e nicotina, conforme grupo pravastatina e grupo nicotina. Os animais foram sacrificados, tendo-se analisado fragmentos do ventriculo esquerdo a microscopia de luz e a microscopia eletronica. As alteracoes ultra-estruturais nos cardiomiocitos, quantificados atraves de perfis mitocondriais com cristolise, isto e, mitocondrias com destruicao de suas cristas, mostraram aumento significante no grupo submetido a nicotina (ll9,3). No grupo submetido previamente a pravastatina, houve reducao das alteracoes mitocondriais, com diferenca estatisticamente significativa (47,3) p < O,05. Os grupos controle e pravastatina apresentaram os seguintes valores de perfis mitocondriais com cristolise: 14 e 22,7. A nicotina induz aumento significativo dos perfis mitocondriais com cristolise. Pode-se entao, concluir que, a nicotina determinou aumento significativo de perfis mitocondriais com cristolise. A pravastatina protegeu os cardiomiocitos do V.E. dos animais submetidos a acao da nicotina, ao reduzir o numero de perfis mitocondriais com cristolise
Palavra-chave Miocárdio
Nicotina
Pravastatina
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 86 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16888

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta