Avaliacao audiologica de individuos com insufiCiência renal cronica em tratamento conservador: estudo das emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao e da audicao em altas frequencias

Avaliacao audiologica de individuos com insufiCiência renal cronica em tratamento conservador: estudo das emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao e da audicao em altas frequencias

Título alternativo Audiological evaluation in chronic renal failure in conservative treatment: analysis of distorcion produc otoacustic emissions and threesholds in high frequencies
Autor Zaia, Erica Helena Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No presente estudo foram submetidos a audiometria tonal liminar, audiometria de altas frequencias e emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao 24 individuos de 4 a 17 anos, portadores de insufiCiência renal cronica submetidos a tratamento conservador. Buscando verificar possiveis alteracoes auditivas, os resultados obtidos foram comparados aos de um grupo controle sem queixas renais nem auditivas. Alem disso, foram estudadas as correlacoes entre as alteracoes auditivas e as variaveis clinicas clearance de creatinina, ureia, creatinina, sodio, potassio, calcio, fosforo, magnesio, hemoglobina, hematocrito, paratormonio e alcalina. Houve diferencas entre os limiares medios de audibilidade nas frequencias de 250 a 8.000 Hz entre os dois grupos em ambas as orelhas e diferencas entre as variancias dos limiares de audibilidade nas frequencias de 11.000, 12.OOOf 13.000 e 14.000 Hz a orelha esquerda. Nao foi observada diferenca entre os grupos as emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao. Houve correlacao direta entre os limiares medios a audiometria tonal liminar convencional (quanto maior o nivel serico, maior o limiar) e as variaveis clinicas ureia, fosforo, magnesio, paratormonio e fosfatase alcalina e correlacao inversa (quanto menor o nivel da variavel, maior o limiar) com as variaveis clerance de creatinina, sodio, calcio, hemoglobina, hematocrito e paratormonio. Houve apenas correlacoes inversas (negativas) entre as variaveis clinicas ureia e paratormonio e os limiares medios a audiometria de altas frequencias
Palavra-chave Insuficiência Renal Crônica
Perda Auditiva Neurossensorial
Perda Auditiva de Alta Frequência
Emissões Otoacústicas Espontâneas
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 90 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16873

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta