O efeito da literatura do livro Quico e o Dr. Amigao - conversando com as criancas sobre a insufiCiência renal cronica (I.R.C.) no conhecimento da IRC em pacientes pediatricos e seus cuidadores

O efeito da literatura do livro Quico e o Dr. Amigao - conversando com as criancas sobre a insufiCiência renal cronica (I.R.C.) no conhecimento da IRC em pacientes pediatricos e seus cuidadores

Título alternativo The eddects of reading of book Quico e o Dr. Amigao - conversando com as criancas sobre a Insuficencia Renal Cronica (IRC) on the knowledge of rnd stage renal disease in pediatrics patients and their caretakers
Autor Karam, Christiane Hegedus Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este trabalho teve por objetivo verificar o efeito da historia infantil Quico e o Dr. Amigao - Conversando com as criancas sobre a InsufiCiência Renal Cronica (I.R.C.) no grau de conhecimento do paciente pediatrico e seu cuidador sobre a I.R.C. e alguns aspectos do tratamento, pre e pos leitura. Avaliar, atraves de alguns profissionais da equipe de Nefrologia Pediatrica, a influencia desta historia nos comportamentos e atitudes que indicam o grau de conhecimento destas pessoas e por fim a interacao entre as variaveis da amostra e o grau de conhecimento dos pacientes e seus cuidadores. Para esta verificacao elaborou-se, alem da propria historia, um instrumento que verificou o grau de conhecimento do paciente e seu cuidador e um segundo instrumento utilizado pelos profissionais da equipe de Nefrologia Pediatrica, que avaliaram os comportamentos e atitudes que indicam o grau de conhecimento sobre a I.R.C. e alguns aspectos do tratamento, pre e pos leitura da historia. Treze pacientes e seus respectivos cuidadores (l3) foram avaliados e os resultados analisados pelo teste estatistico Parametrico Tecnica Multivariada de Analise de Perfil. A analise mostrou que: A historia influenciou de maneira favoravel e significativa o grau de conhecimento de todos os pacientes e seus cuidadores. Embora isto tenha ocorrido, o grau de conhecimento, quando associado a classe social, apresentou uma diferenca estatisticamente significante apenas para o grupo de pacientes. Aqueles pertencentes a classe social B, C, D, apos a leitura, apresentaram um grau maior de conhecimento comparado aos pacientes pertencentes a classe social E. As variaveis sexo, idade, profissao da mae, religiao e tempo de dialise nao influenciaram o grau de conhecimento dos pacientes e seus cuidadores. Do ponto de vista dos tres profissionais avaliadores, verificou-se, atraves dos comportamentos e atitudes que indicam o grau de conhecimento, que mesmo tendo havido um ganho neste grau, algumas situacoes influenciaram mais intensamente este ganho. Tempo de doenca: na avaliacao dos 3 profissionais, apos a leitura da historia, tanto os pacientes quanto os cuidadores com tempo maior que 36 meses de doenca apresentaram um grau de conhecimento maior comparado ao grupo com menos de 36 meses de doenca; nao de Dialise: em relacao a esta variavel, segundo os 3 profissionais, houve influencia no grupo de pacientes, situacao nao ocorrida com o grupo de cuidadores...(au)
Palavra-chave Insuficiência Renal Crônica
Educação Infantil
Pediatria
História
Manifestações Neurocomportamentais
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 178 p. ilusgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 178 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16852

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta