Relacao da microalbuminuria com coronariopatia: comparacao entre pacientes diabeticos tipo 2 e nao-diabeticos

Relacao da microalbuminuria com coronariopatia: comparacao entre pacientes diabeticos tipo 2 e nao-diabeticos

Título alternativo Relationship between the microalbuminuria and coronary disease: comparing type 2 diabetic patients with non-diabetics
Autor Iazigi, Joao Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo do presente trabalho foi estudar a relacao entre microalbuminuria e coronariopatia, comparando pacientes diabeticos tipo 2 e nao-diabeticos. Foram avaliados 120 individuos divididos em quatro grupos distintos: diabeticos com coronariopatia DC diabeticos sem coronariopatia ( DSC ), nao-diabeticos com coronariopatia NDC e nao-diabeticos sem coronariopatia ( NDSC ). Cada grupo foi constituido de 30 individuos ( 15 homens e 15 mulheres ) com media n DP de 62,3 n 10,3 ( DC ); 58,4 n 7,9 ( DSC ); 58,9 n 1'0,5 ( NDC ) e 55,1 n l O,9 ( NDSC ) anos de idade, respectivamente. Nos dois grupos de individuos portadores de diabetes a media n DP da duracao da doenca foi 9,0 n 8,0 ( DC ) e 6,3 n 5,0 ( DSC ) anos. Amostras aleatorias de urina foram coletadas de todos os individuos para a dosagem de microalbuminuria e de creatinina urinaria. Na determinacao da microalbuminuria foi utilizada a razao microalbuminuria/creatinina urinaria ( mg/g de creatinina ). Foram tambem avaliados o indice de massa corporea ( IMC), a pressao arterial e, no estado de jejum, os niveis plasmaticos de glicemia e os niveis sericos de colesterol total, HDL, LDL, VLDL, triglicerides e creatinina em todos os individuos. A historia previa de tabagismo, hipertensao e dislipidemia foi obtida em todos individuos. A analise estatistica demonstrou que os quatro grupos foram homogeneos em relacao a variabilidade para todos os parametros ( p > O,08 ), exceto para duracao do diabetes, glicemia de jejum, VLDL e triglicerides ( p £ O,01 ). Em relacao as medias dos diferentes parametros estudados, estas nao foram estatisticamente iguais para o colesterol total (p = O,005), LDL (p = O,013) e creatinina serica (p = O,001 ). Os dois grupos com coronariopatia ( DC e NDC ) apresentaram as maiores porcentagens de tabagistas, hipertensos e dislipemicos. Na analise destes dois grupos ( DC e NDC) a frequencia absoluta de microalbuminuria presente entre os dois grupos nao apresentou diferenca significante (p O,302). Porem, ao analisarmos os dois grupos de individuos sem coronariopatia DSC e NDSC a frequencia absoluta de microalbuminuria presente entre os grupos foi significantemente diferente ( p = O, 002 ), tendo sido maior no grupo com diabetes DSC ) do que no grupo sem diabetes ( NDSC ). Na analise dos dois grupos com individuos diabeticos ( DC e DSC ), apesar da frequencia absoluta de microalbuminuria ter sido maior no grupo DC essa diferenca nao foi estatisticamente significante...(au)
Palavra-chave Albuminúria
Doença das Coronárias
Diabetes Mellitus Tipo 2
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 68 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 68 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16851

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta