Estudo de mecanismos envolvidos na produção e remoção de radicais livres no hipocampo de ratos submetidos ao modelo de epilepsia induzido por pilocarpina

Estudo de mecanismos envolvidos na produção e remoção de radicais livres no hipocampo de ratos submetidos ao modelo de epilepsia induzido por pilocarpina

Título alternativo Study of involved mechanism in production and remotion of free radicals in hippocampus of rets submited to epilepsy model induced by pilicarpine
Autor Bellissimo, Maria Ines Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Naffah-Mazzacoratti, Maria da Graca Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A administracao sistemica de pilocarpina (PILO), um agonista muscarinico colinergico, induz estado de mal epileptico (SE), em ratos, seguido por um periodo silencioso (livre de crises) e por um periodo cronico, caracterizado por crises espontaneas e recorrentes. Alem disso, varios trabalhos anteriores tem demonstrado neste modelo inumeras alteracoes neuroquimicas principalmente na fortnacao hipocampal. Os radicais livres (RL) sao substancias produzidas nos processos metabolicos normais. Esses compostos podem atacar estruturas subcelulares, resultando em dano metabolico e estrutural que levaria ao processo de morte celular. Sendo assim, a falencia de mecanismos protetores particularmente no sistema nervoso central (SNC) poderia resultar em condicoes patologicas. Por esta razao, o presente trabalho teve por objetivo estudar uma das vias de producao de radicais livres (RL) a partir da dosagem dos niveis de PG, particularmente da PGF2a, PGE2 e PGD2 e alguns dos mecanismos envolvidos na defesa tecidual contra estas especies altamente reativas. Utilizou-se a dosagem da atividade das enzimas antioxidantes superoxido dismutase (SOD) e glutationa peroxidase (GPx) e a quantificacao dos produtos metabolicos, indicadores de peroxidacao llpidica (PL), tais como a concentracao de especies reativas ao acido tiobarbiturico (TBAR) e hidroperoxidos (HPx). Este estudo foi efetuado no hipocampo de ratos submetidos ao modelo de epilepsia induzido por PIILO, durante as tres fases deste modelo (agudo, silencioso e cronico). Como resultado obtivemos um aumento significante nos niveis de todas as PG sendo que a PGF2oc apresentou alteracao no grupo IHSE, a PGE2no grupo CRONeaPGD2nos grupos 5HSE, SIL e CRON. A atividade da enzima SOD apresentou reducao significante nos periodos 24HSE e CRON, enquanto que para a atividade da GPx. nao foram observadas alteracoes significantes em nenhuma das fases estudadas. Com relacao a dosagem das substancias reativas ao TBAR tambem nao foram observadas alteracoes significantes, mas observou-se um aumento significante de HPX nos grupos 24HSE e CRON. Este trabalho evidencia portanto a participacao de mecanismos geradores de RL e de enzimas antioxidantes na formacao de um foco epileptico. Neste contexto salienta-se a producao de PG e a diminuicao da atividade de SOD, que parecem ocupar um lugar de destaque neste modelo
Palavra-chave Epilepsia
Pilocarpina
Ratos
Hipocampo
Prostaglandinas
Radicais livres
Peroxidação de lipídeos
Glutationa peroxidase
Superóxido dismutase
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 130 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 130 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16762

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta