Interação precoce mãe-bebê

Interação precoce mãe-bebê

Título alternativo Early interation between mother and baby: a comparison study between adolescents and adults mothers
Autor Silveira, Anne Lise Sandoval Scappaticci Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Iacoponi, Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo estabelece uma comparacao entre maes adolescentes e maes adultas enquanto interagem com seus recem-nascidos no segundo dia apos o parto. Os dados foram colhidos numa maternidade da zona sul de São Paulo. Seguindo um criterio aleatorio de selecao, maes que: a) haviam dado a luz com o parto normal e com boas condicoes obstetricas; e b) seus recem-nascidos normais e com boas condicoes neonatais; foram convidadas a participar desta pesquisa. O metodo incluiu a observacao do video da mae enquanto amamentava o seu bebe e a catalogacao de cada uma das interacoes mae-bebe em um protocolo. Os resultados indicam um pequeno numero de diferencas significativas entre os dois grupos. O grupo de adolescentes era composto por um maior numero de primiparas do que o grupo de adultas. Foi um grupo acompanhado mais pelos pais durante a gestacao do que grupo de maes adultas, que foi mais acompanhado pelos maridos. Finalmente, o peso ao nascer do recem-nascido da mae adolescente foi menor comparado ao peso dos bebes das maes adultas, embora nao fosse abaixo do esperado para a populacao geral. A analise nao-parametrica, utilizando o teste do qui-quadrado, revelou-se util para o calculo das possiveis diferencas entre as interacoes mae-bebe dos dois grupos. Dos nove itens de interacao analisados, dois deles, respectivamente, a) mae oferece o seio ao bebe e b) mae estimula o bebe, apresentaram uma diferenca significativa do ponto de vista estatistico. O grupo de maes adolescentes ofereceu o seio e estimulou mais seus recem-nascidos embora o contraste maior deveu-se ao fato do grupo de maes adultas ter oferecido seio e ter estimulado o bebe por menos tempo. A conclusao destes resultados nao pode ser generalizada tratando-se de uma amostra especifica e, na ausencia de um parametro de validade, nao e possivel estabelecer se as maes adolescentes desta amostra sao mais adequadas do que as outras. Contudo, e interessante entender estes resultados como uma contribuicao que deve ser aprofundada por outras pesquisas, principalmente por eles nao confirmarem o padrao descrito na literatura, ou seja, que maes adolescentes tenderiam a interagir menos com seus bebes
Palavra-chave Relações mãe-filho
Mães
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 156 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 156 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16718

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta