Importancia de boas praticas de higiene e de manipulacao no processamento de dietas enterais

Importancia de boas praticas de higiene e de manipulacao no processamento de dietas enterais

Título alternativo Importance of good hygiene practices in the processing of enteral diets: impact on the microbiological quality of the formulas
Autor Amaral, Daniela Ferraz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A nutricao enteral tem se destacado como uma modalidade terapeutica no tratamento de pacientes hospitalizados. A contaminacao bacteriana das formulacoes e um fator de risco para infeccoes hospitalares. O potencial de contaminacao das dietas enterais esta normalmente associado a procedimentos inadequados de preparo e de administracao das solucoes enterais. O presente estudo, denominado Estudo Atual, teve por objetivo avaliar a eficacia das Boas Praticas de Higiene (BPH) e de Manipulacao (BPM), sugeridas num trabalho anterior, denominado Estudo Inicial, sobre a qualidade microbiologica das dietas enterais. Procedeu-se a coleta de amostras das dietas enterais para analise microbiologica e a observacao sistematica visual de todo o processo de manipulacao para verificacao da adocao das BPH e BPM recomendadas no Estudo Inicial. As amostras foram analisadas quanto os microorganismos indicadores da qualidade microbiologica u contagem de bacterias mesofilas aerobias facultativas e de bolores e leveduras, e determinacao do numero de coliformes totais e de Escherichia coli. Quanto a adequacao, as dietas foram avaliadas segundo os padroes microbiologicos definidos na Portaria nº 337 do Ministerio da Saúde de 17/04/99. Os resultados demonstraram uma reducao acentuada nos numeros de microorganismos indicadores por mililitro (ml) no Estudo Atual, quando comparados aos do Estudo Inicial. As medianas das contagens por ml de bacterias mesofilas, bolores e leveduras e coliformes totais foram significantemente maiores no Estudo Inicial, 7.000, 3.5 e 85, respectivamente, quando comparadas com o Estudo Atual, 15, 0 e 0. As dietas enterais, no Estudo Inicial, apresentaram um baixo percentual de adequacao para bacterias mesofilas e coliformes totais, 0,0% e 33,3%, respectivamente, quando comparados com os percentuais no Estudo Atual, 74,6% e 76,3%. Nao houve presenca de Escherichia coli em nenhuma amostra de dieta enteral analisada. Realizacao do procedimento de anti-sepsia das maos dos manipuladores durante as diversas etapas de preparo; imersao de todos os utensilios utilizados em solucao com 200mg/l de cloro ativo anterior ao inicio da manipulacao; desinfeccao do liquidificador antes do inicio da manipulacao; enxague superficial do liquidificador, entre as preparacoes, com solucao de 200 mg/l de cloro ativo; desinfecao das jarras a cada volume de dieta preparado; Introdução da tecnica de resfriamento rapido e a reducao do tempo de exposicao a temperatura ambiente dos frascos fizeram parte das mudancas no processamento das formulacoes. A qualidade microbiologica das dietas avaliadas mostrou-se comprometida no Estudo Inicial, porem apos a adocao das BPH e BPM foi possivel melhorar, significantemente, a qualidade microbiologica das dietas enterais.
Palavra-chave Nutrição Enteral
Controle de Qualidade
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 64 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 64 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16624

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta