Mecanismos envolvidos com a atividade antinociceptiva do extrato aquoso, de uma fração purificada e de compostos terpenóides obtidos das cascas do croton cajucara BENTH (sacaca)

Mecanismos envolvidos com a atividade antinociceptiva do extrato aquoso, de uma fração purificada e de compostos terpenóides obtidos das cascas do croton cajucara BENTH (sacaca)

Título alternativo Mechanisms involved on the anticonceptive activity of aqueous extract, purified fractions and terpenoid compounds obtained from the barks of croton cajucara BENTH (sacaca)
Autor Vanderlinde, Frederico Argollo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lapa, Antonio José Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo cha das cascas Croton cajucara Benth (sacaca) e indicado na medicina popular da regiao Amazonica para doencas que envolvem dor ou processos inflamatorios. Estudos farmacologicos com os compostos terpenoides isolados das cascas da planta, revelaram atividades antinociceptiva e antiinflamatoria sem entretanto ter sido explicado a utilizacao do cha. Este trabalho investigou em camundongos, a atividade antinociceptiva e antiinflamatoria do extrato aquoso (EA) das cascas do Croton cajucara, procurando validar o uso do cha. Alem disso, com padroes dos terpenoides trans-desidrocrotonina (DCTN) e acido acetil aleuritolico (AAA), comparamos e analisamos a participacao destes compostos nos efeitos do extrato aquoso. O EA foi purificado para a obtencao de fracoes contendo ou nao compostos terpenoides. As atividades destas fracoes foram monitoradas com testes farmacologicos para dor e inflamacao. As cascas do caule do Croton cajucara (sacaca) foram coletadas em Jacunda Estado do Para. O po obtido das cascas secas e trituradas foi utilizado no prepar do EA a 2 por cento (70§C), que apos liofilizado, apresentou rendimento de 10 por cento. O particionamento do EA em n-butanol e agua, forneceu as fracoes BUOH e H2O, que apos liofilizadas apresentaram rendimento de 14 por cento. O monitoramento farmacologico indicou maior efeito antinociceptivo na fracao H2O. - Na fracao H2O nao foram detectados compostos terpenoides. - A fracao H2O foi purificada por particao em solventes organicos de polaridades crescentes (diclorometano, metanol e agua), obtendo-se 5 fracoes. O efeito de antinocicepcao foi mantido na fracao denominada F3 (rendimento de 9 por cento). - A particao do EA em n-hexano, diclorometano e metanol, forneceu 40 fracoes untadas por similaridade em cromatografia de camada fina (TLC). As fracoes 37 a O foram semelhantes a F3, com rendimento de 22 por cento. Analises por cromatografia liquida de alta efiCiência analitica confirmaram a semelhanca entre as fracoes, bem mo a ausencia do composto trans-desidrocrotonina na fracao F3. O espectro da ressonancia magnetica nuclear protonica e analises especificas m TLC da F3 mostraram a presenca de 4 acucares, de 2 aminoacidos e de alcaloides, sendo identificada a n-metiltirosina. No modelo de nocicepcao quimico, o pre-tratamento (60 min) de amundongos com o EA (O, 1 a l g/kg, p.o.) e a fracao F3 (3 a 30 mg/kg. p.o.) obtidos as cascas do Croton cajucara inibiram de maneira...(au)
Palavra-chave Plantas Medicinais
Anti-Inflamatórios
Plants, Medicinal
Anti-Inflammatory Agents
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 117 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 117 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16622

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta