A influencia do uso isolado e associado de drogas B2-agonista e anticolinergica na capacidade de exercicio em pacientes com doenca pulmonar obstretiva cromica

A influencia do uso isolado e associado de drogas B2-agonista e anticolinergica na capacidade de exercicio em pacientes com doenca pulmonar obstretiva cromica

Título alternativo The influence of the use of single and combined doses of B2-agonist and anticholinergic agents on exercise capacity in patients with chronic obstrutive pulmonary disease
Autor Pagnani, Lilian Jordao Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Nao ha trabalhos na literatura referentes ao efeito agudo do uso isolado e associado de drogas B2-agonista e anticolinergica, na performance de exercicios em pacientes com doenca pulmonar obstrutiva cronica (DPOC) OBJETIVO: Avaliar o efeito agudo do uso de broncodilatador, na forma de aerossol ( B2-agonista e agente anticolinergico, isoladamentes e associados ) na capacidade de exercicio e percepcao da dispneia nos pacientes com DPOC. MATERIAL E METODOS: Este foi um estudo prospectivo, duplo cego, aleatorizado, cruzado, controlado contra placebo. Foram avaliados 14 pacientes com DPOC com 64,6 (n 7,3) anos de idade, indice de massa corporea (IMC) 22,7 (n 4,4) k g/M2, volume expiratorio forcado no primeiro segundo (VEF,) 33,3 (n 10,8) por cento do previsto, capacidade vital forcada (CVF) 75,4 (n 19,8) por cento do previsto e o indice de Tiffeneau (VEF, ICVF) 44,1 (n 11,7) por cento. Todos os pacientes receberam, aleatoriamente, quatro tipos de tratamento, em dias distintos. O primeiro tratamento consistiu de 400 mcg de fenoterol, o segundo 80 mcg de brometo de ipratropio, o terceiro 400 mcg de fenoterol e mais 80 mcg de brometo de ipratropio e o quarto tratamento foi o placebo. Foram feitas medidas espirometricas e de forca de musculos respiratorios antes e apos a administracao de broncodilatador e apos o teste de endurance na esteira (9O por cento da capacidade maxima), limitado por sintomas. As medidas de frequencia cardiaca (FC), pressao arterial (PA), frequencia respiratoria (f), saturacao de oxigenio (SatO2) e percepcao da dispneia (Borg) foram feitas antes e apos a administracao do broncodiiatador , ao final do teste e dois minutos apos. RESULTADOS: Dos 14 pacientes, seis caminharam maior tempo no dia, em que receberam a associacao dos medicamentos; tres, apos fenoterol e placebo e dois, apos o brometo de ipratropio. O menor tempo de caminhada de sete pacientes ocorreu no dia em que eles receberam placebo; nos outros sete, o menor tempo nunca ocorreu no dia em que eles receberam a associacao de fenoetrol e brometo de ipratropio. Apesar de nao ter havido diferenca estatistica entre os tempos nos quatro testes, houve uma diferenca positiva nos tempos de caminhada, a favor das drogas contra placebo: fenoterol, mediana de 32,0 seg; brometo de ipratropio, mediana de 64,0 seg; e fenoterol mais brometo de ipratropio, mediana de 117,0 seg. Houve tendencia ao aumento do VEF1, uma hora apos a administracao das duas drogas isoladas, ...(au)
Palavra-chave Broncodilatadores
Exercício
Pneumopatias Obstrutivas
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 101 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16613

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta