Aspectos ultra-estruturais do glomus caroticum humano em diferentes grupos etários

Aspectos ultra-estruturais do glomus caroticum humano em diferentes grupos etários

Título alternativo Ultrastructure aspects of the human carotid body
Autor Sgrott, Emerson Alexandre Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Wafae, Nader Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O glomus caroticum e uma estrutura pequena, oval, localizado acima da bifurcacao da arteria carotida comum. Apresenta funcao sensorial, analisando as quantidades de oxigenio e dioxido de carbono presentes no sangue circulante. Contem grande vasos sanguineos, nervos e celulas sensoriais do tipo 1. No presente trabalho, estudamos os aspectos ultra-estruturais do glomus caroticum, por meio de analises em microscopia eletronica de transmissao, para detectar as modificacoes em diferentes grupos etarios. Utilizamos 10 glomus caroticum retirados de 10 cadaveres, de ambos os sexos, provenientes do Servico de Verificacao de obito da Capital do Estado de São Paulo, que foram divididos, segundo respectiva idade, em cinco grupos: grupo I (vida intra-uterina); grupo II (zero a tres anos); grupo 111 (25 a 30 anos); grupo IV (45 a 55 anos) e grupo V (70 anos ou mais). Os glomi caroticarum foram removidos, fixados e dissecados, segundo as tecnicas anatomicas, e analisados, macroscopicamente, quanto a localizacao, forma e estruturas adjacentes. Posteriormente, foram preparados para a microscopia eletronica de transmissao, para a observacao morfologica dos tecidos adjacentes e seus constituintes, em especial atencao as fibras colagenas; celulas glomicas do tipo I; lamina basal; celulas glomicas do tipo II; vasos sanguineos e fibras nervosas. Pelos resultados, observamos que o glomus caroticum apresentou modificacoes ultra-estruturais nos diferentes grupos etarios. As fibras colagenas estavam em menor quantidade e mais finas (tipo III), na fase intra-utero, aumentando de calibre e concentracao ate serem encontradas em grandes feixes na fase senil. As celulas glomicas do tipo I mostraram-se com pouca concentracao de vesiculas eletrondensas, na fase fetal, aumentando seu conteudo ate serem observadas em grandes concentracoes nas fases jovem e adulta e posteriormente se reduzirem na senescencia. A lamina basal mostrou-se fina e unica nas tres primeiras fases, e dupla ou tripla na fase adulta, ate ser encontrada com grossa espessura no grupo V. Para as celulas glomicas do tipo II, consideradas sustentaculares das do tipo I, mostraram-se com poucas diferencas, de acordo com os grupos estudados. Ja em relacao aos vasos, foram observados de grosso calibre na ,regiao periferica e, em menor calibre, no interior dos glomerulos, principalmente do tipo fenestrado, que se mostraram mais proximos as celulas glomicas do tipo I, mais ...(au)
Palavra-chave Humanos
Corpo carotídeo/anatomia & histologia
Corpo carotídeo/ultraestrutura
Microscopia eletrônica
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 102 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 102 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16566

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta