Estudo da auto-estima em crianças enuréticas pelo método de Rorschach

Estudo da auto-estima em crianças enuréticas pelo método de Rorschach

Título alternativo Self-esteem in eneuretic children through Rorschach's method
Autor Semer, Norma Lottenberg Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Yazigi, Latife Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A enurese é um sintoma conhecido desde 1550 A.C., despertando interesse e preocupação até os dias de hoje, mais pelo desconforto do que pela gravidade. Quanto aos fatores psicológicos relacionados à enurese, há diferentes pontos de vista. Na última década, houve várias publicações enfatizando que a questão emocional da enurese seria o rebaixamento da auto-estima decorrente do sintoma. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi o estudo da auto-estima em crianças enuréticas, com o intuito de verificar se haveria esse rebaixamento e, em caso positivo, se seria decorrente do sintoma ou de dificuldades subjacentes. Foram examinadas 52 crianças, entre 5 e 11 anos, sendo que 26 crianças apresentavam o sintoma de enurese, compondo o grupo experimental O restante não apresentava enurese, formando assim o grupo controle. Todas as crianças eram provenientes da Unidade de Pediatria Assistencial do Hospital lsraeiita Albert Einstein, onde foi constituída uma equipe multiprofissional para o estudo da enurese. Foi utilizado o Método de Rorschach, seguindo os critérios do Sistema Compreensivo, realizando as adaptações necessárias para crianças. Posteriormente, foi aplicada a Escala Blatt de Representação de Objeto para as respostas de conteúdo humano de cada protocolo. Os resultados indicaram que as crianças enuréticas diferem das crianças do grupo controle no que diz respeito à auto-estima e à percepção da realidade. As crianças enurétícas apresentam rebaixamento da auto-estima, não como conseqüência da enurese mas em função de dificuldades mais globais no desenvolvimento. Apreendem a realidade com mais distorção, indicando imaturidade, em função da dificuldade de postergar satisfações mais imediatas. Percebem-se de modo fragmentado, com precariedade da noção de si, da própria identidade. As crianças do grupo controle mostraram possuir mais recursos de personalidade, pela capacidade de recorrer às fantasias de modo construtivo e de nomear suas emoções.
Palavra-chave Autoimagem
Teste de Rorschach
Enurese
Psicanálise
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 176 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 176 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16565

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta