Estudo nao invasivo da funcao endotelial na arteria braquial em pacientes com lupus eritematoso sistemico

Estudo nao invasivo da funcao endotelial na arteria braquial em pacientes com lupus eritematoso sistemico

Título alternativo Non-invasive endothelium function study at brachial artery in sistemic lupus erythematosus
Autor Lima, Domingos Savio Nunes de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O endotelio, produtor de varias substancias ativas, esta envolvido no controle do tonus vascular e na hemostasia sanguinea. Muitos estudos tem demonstrado anormalidades da funcao endotelial nos vasos de condutancia em pacientes com aterosclerose ou com fatores de risco para DAC. A alteracao da funcao endoteiial pode ser detectada precocemente, antes da ocorrencia de um evento clinico. O objetivo deste estudo foi verificar se mulheres com LES na pre-menopausa apresentam perda da funcao endotelial e se ha associacao entre perda da funcao endotelial e tempo de doenca, dose de corticoesteroides, antecedente de hipertensao arterial, fenomeno de Raynaud, anticorpo anticardiolipina, atividade da doenca e vasculite. Foi utilizado ultra-som de alta resolucao para medir o diametro de base, diametro apos hiperemia (dilatacao mediada pelo fluxo) e o diametro apos NTG sublingual (dilatacao independente do endotelio). Foram estudadas 69 pacientes (29n8 anos) e 35 controles (29n6 anos) antes da menopausa. O tempo medio de doenca foi de 72 meses e o escore do SLEDAI variou entre O e 39 pontos. Nao houve diferenca no diametro de base entre os dois grupos. Nas pacientes com anticorpo anticardiolipina, a porcentagem de dilatacao independente do endotelio foi menor que no grupo controle (11,9n4,0 vs 16,0n6,0; p<O,O5), indicando que nesse subgrupo de pacientes, a resposta vasodilatadora a NTG tambem foi afetada. A porcentagem de dilatacao mediada pelo fluxo foi significativamente menor nas pacientes que no grupo controle (5,0n5,0 vs 12,0n6,0; p < O,001). Essa perda da vasodilatacao nas pacientes com LES foi independente da atividade da doenca e de fatores de risco para DAC. Nao observamos correlacao entre perda da funcao endotelial e tempo de doenca, dose acumulada de corticoesteroides, uso de antimalaricos, passado de hipertensao arterial, vasculite, fenomeno de Raynaud e anticorpo anticardiolipina. Houve associacao positiva significante entre porcentagem de dilatacao mediada pelo fluxo e induzida pela NTG. As pacientes com LES antes da menopausa apresentaram perda da funcao vasodilatadora dependente do endotelio, independente de atividade da doenca e da presenca de fatores de risco para DAC. O diametro de base maior nas pacientes estava relacionado com atividade da doenca. As pacientes com LES que apresentaram anticorpo anticardiolipina, tambem apresentaram perda da funcao vasodilatadora independente do endotelio. Nossos resultados sugerem que pacientes...(au)
Palavra-chave Lúpus Eritematoso Sistêmico
Óxido Nítrico
Endotélio
Vasodilatação
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 114 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16534

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta