Aspectos morfologicos da juncao escamo-colunar do colo uterino de ratas em estro-pernamente, ooforectomizadas e tratadas com estrogenio e/ou dexametasona

Aspectos morfologicos da juncao escamo-colunar do colo uterino de ratas em estro-pernamente, ooforectomizadas e tratadas com estrogenio e/ou dexametasona

Título alternativo Morphological aspects of squamous-colunar junction of the cervix of persistent estrous or ooforectomized rats, treated with estrogen and/or dexametasone
Autor Cruz, Flavia Cilene Maciel da Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Neste estudo, propusemo-nos a avaliar, morfologicamente, se a ooforectomia ou a administracao de estrogenio e/ou dexametasona seria capaz de alterar a resposta, da juncao escamo-colunar de ratas em estro-permanente. Para tanto, utilizaram-se 20 ratas em estro permanente (l,25 mg/animal de propionato de testosterona, s. c, no terceiro dia apos o nascimento) e cinco ratas em estro fisiologico. Ao atingirem 90 dias de idade, os animais foram divididos em cinco grupos: Grupo I - ratas em estro-fisiologico; Grupo II - ratas em estro-permanente; Grupo III - ratas em estro-permanente e submetidas a ooforectomia; Grupo IV - ratas em estro-permanente submetidas a ooforectomia (21 dias) e tratadas com benzoato de estradiol por cinco dias consecutivos (1O mg/dia/animal); Grupo V - ratas em estro-permanente submetidas a ooforectomia (21 dias) e tratadas com benzoato de estradiol e dexametasona ( O,8 mg/dia/animal ) simultaneamente por cinco dias consecutivos. Apos estes procedimentos, os animais foram sacrificados e retirados os colos uterinos, os quais foram fixados em liquido de Bouin, desidratados e processados para inclusao em paraplast. A inclusao foi realizada de tal maneira que pudessemos observar, nas laminas, cortes longitudinais dos colos uterinos, mostrando a juncao escamo-colunar. As laminas foram coradas pelo H.E e analisadas em microscopio de luz. Os resultados mostraram que a juncao escamo-colunar mostra-se bem delimitada, no terco medio do colo uterino, dos animais em estro-fisiologico, ooforectomizados e nos tratados simultaneamente com estradiol e dexametasona. Ja nos animais em estro-permanente e nos tratados com estradiol essa juncao apresenta-se irregular, sem limites precisos, localizada na regiao mais externa do colo uterino. Notou-se ainda nesses dois ultimos grupos, epitelio cilindrico simples intercalado entre o epitelio estratificado pavimentoso. O estroma mostrou-se atrofico nos animais ooforectomizados e nos tratados com dexametasona, enquanto nos tratados com estradiol ou em estro (fisiologico ou permanente) o estroma mostrou grande concentracao de celulas, principalmente de eosinofilos. Desta maneira concluimos que a morfologia da juncao escamo-colunar e dependente dos niveis hormonais, a ooforectomia nao altera a resposta da juncao escamo-colunar ao estrogenio das ratas em estro-permanente. A dexametasona, por sua vez, inibe parcialmente a acao estrinica sobre a juncao escamo-colunar
Palavra-chave Colo do Útero
Estro
Estrogênios
Dexametasona
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 51 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 51 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16523

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta