Drogas e saúde na imprensa brasileira: uma análise de artigos publicados em jornais e revistas

Drogas e saúde na imprensa brasileira: uma análise de artigos publicados em jornais e revistas

Título alternativo Drugs and health in the Brazilian press: an analysis of articles published in newspapers and magazines
Autor Noto, Ana Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Baptista, Murilo C. Autor UNIFESP Google Scholar
Faria, Silene T. Autor UNIFESP Google Scholar
Nappo, Solange Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Galduróz, José Carlos Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Carlini, Elisaldo Araujo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This article analyzes information recently published by the Brazilian press on the use of psychoactive drugs and its implications on health. A sample of 502 newspaper and magazine articles published in 1998 was researched using content analysis. The drugs most frequently featured in the headlines were tobacco (18.1%), coca-derived drugs (9.2%), marijuana (9.2%), alcoholic beverages (8.6%), and anabolic steroids (7.4%). Solvents were featured in only one article, although they are the most commonly used drug in Brazil, second only to alcohol and tobacco. These data indicate an imbalance between the journalistic approach and the epidemiological profile of psychoactive drug consumption in Brazil. Dependence was the most frequent consequence mentioned in the articles (46%), followed by violence (9.2%), withdrawal syndrome (8.0%), and AIDS (6.8%). The focus of the articles varied according to the drug in question. While articles on marijuana focused on its therapeutic use and legalization, those on cocaine-related issues discussed both the damage caused by consumption as well as various interventions (treatment and repression).

O presente estudo analisa as informações que a imprensa escrita vem divulgando atualmente no Brasil sobre as implicações do uso de drogas para a saúde. Por meio de análise de conteúdo, foi pesquisada uma amostra de 502 artigos divulgados ao longo do ano de 1998 em jornais e revistas. Entre os psicotrópicos mais evidenciados nas manchetes, destacaram-se o cigarro comum (18,1%), derivados da coca (9,2%), maconha (9,2%), bebidas alcoólicas (8,6%) e anabolizantes (7,4%). Em contrapartida, os solventes, que são os psicotrópicos mais usados no Brasil (excetuando-se o álcool e o tabaco), foram evidenciados em apenas um artigo. Esses dados indicam um descompasso entre o enfoque jornalístico e o perfil epidemiológico do consumo de psicotrópicos no Brasil. A dependência foi a conseqüência mencionada com maior freqüência nos artigos (46%), seguida de violência (9,2%), síndrome de abstinência (8,0%) e AIDS (6,8%). Os artigos apresentaram diferentes enfoques de acordo com a droga em questão; por exemplo, enquanto para a maconha prevaleceram os artigos sobre o seu uso terapêutico e a descriminalização, para a cocaína predominaram temas relacionados aos danos decorrentes do uso, ao tratamento e à repressão.
Palavra-chave Psychotropic Drugs
Drug Abuse
Communications Media
Newspapers
Psicotrópicos
Abuso de Drogas
Meios de Comunicação
Jornais
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2003-02-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 19, n. 1, p. 69-79, 2003.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo)
Publicador Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 69-79
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000100008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-311X2003000100008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1649

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-311X2003000100008.pdf
Tamanho: 90.53KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta