Estudo da enzima gama-glutamiltransferase na infecção crônica pelo vírus da hepatite C

Show simple item record

dc.contributor.advisor Ferraz, Maria Lucia Cardoso Gomes [UNIFESP]
dc.contributor.author Souza e Silva, Ivonete Sandra de [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:00:38Z
dc.date.available 2015-12-06T23:00:38Z
dc.date.issued 1999
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 1999. 93 p. ilustab.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16487
dc.description.abstract A elevacao dos niveis da enzima gGT e encontrada com frequencia em pacientes com infeccao cronica pelo HCV. Entretanto, o real significado deste achado permanece pouco compreendido. Neste estudo, 201 pacientes com infeccao cronica pelo HCV, acompanhados no ambulatorio de hepatites da UNIFESP-EPM, foram avaliados entre 1990 e 1997, com o objetivo de compreender melhor o significado da elevacao de gGT. Para tanto, analisou-se a associacao entre niveis de gGT com caracteristicas epidemiologicas da infeccao (idade, sexo e fator de risco de transmissao da infeccao), outros parametros bioquimicas (FA, ALT e bilirrubinas) e achados histologicos a biopsia hepatica. Todos os pacientes eram anti-HCV positivos, apresentavam viremia (HCV-RNA por PCR) e foram submetidos a biopsia hepatica. A determinacao dos niveis de gGT, FA, ALT e de bilirrubinas foi obtida na mesma amostra e em pelo menos duas ocasioes, ate 6 meses antes da biopsia hepatica. Foram excluidos fatores como: abuso alcoolico, uso de drogas hepatotoxicas, estados de imunossupressao, co-infeccao com outros virus, tratamento anti-viral previo e esquistossomose. Entre os 201 pacientes estudados, a idade variou entre 13 e 71 anos, com media de 40 n 11 anos. Observou-se predominio do sexo masculino (71 por cento). A analise dos fatores de risco de transmissao da infeccao pelo HCV revelou que 53 por cento dos pacientes apresentavam fator de risco de transmissao parenteral, sendo que a transfusao de sangue e/ou derivados contribuiu com 34 por cento dos casos e o uso de DIV com 19 por cento. A gGT esteve elevada em 48 por cento dos pacientes. Dentre os parametros bioquimicas, observou-se niveis elevados de ALT na maioria dos casos (81 por cento). Niveis de FA foram normais em 93 por cento dos pacientes e de bilirrubinas em todos os pacientes estudados. Quanto aos achados histologicos, observou-se em relacao a APP, graus O-1 em 19,4 por cento; grau 2 em 49,2 por cento e graus 3-4 em 31,4 por cento. A avaliacao de AL mostrou: grau O em 6 por cento; graus 1-2 em 89 por cento e 3-4 em 5 por cento. Observou-se a fibrose grau O em 10,4 por cento; grausl-2 em 61,2 por cento e graus 3-4 em 28,4 por cento. A lesao de ducto biliar esteve presente em 35,3 por cento dos pacientes, Da analise inicial (bi-variada) realizada, observou-se associacao entre niveis elevados de gGT e as seguintes variaveis: idade (P=0,007), niveis de ALT (P=0,01), atividade necro-inflamatoria ...(au) pt
dc.format.extent 93 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Hepacivirus pt
dc.subject gama-Glutamiltransferase pt
dc.subject Hepatite Crônica pt
dc.title Estudo da enzima gama-glutamiltransferase na infecção crônica pelo vírus da hepatite C pt
dc.title.alternative Study of the enzyme gamma glutamyltransferase in chronic hepatitis C virus infection en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-016199.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account